LEIA COM ATENÇÃO

Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com WHATSAPP [88]

sexta-feira, 24 de março de 2017

Eliminatórias: Paulinho marca três vezes, e Brasil fica próximo de classificação para a Copa

Paulinho marcou três vezes e ajudou na goleada da Seleção ( AFP )


A Seleção Brasileira não se intimidou com o estádio Centenário lotado e venceu o Uruguai por 4 a 1, nesta quinta-feira (23), pela 13ª rodada das eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo.

O destaque foi o volante Paulinho, que marcou três gols e saiu muito celebrado pelos companheiros de equipe. Neymar fez o outro, de cobertura. Cavani balançou a rede para os uruguaios.

O resultado deixa a seleção brasileira muito próxima da classificação para a próxima Copa do Mundo, em 2018, na Rússia. O time de Tite foi aos 30 pontos e abriu 7 pontos para o vice-líder Uruguai. Para o Equador, quinto colocado, são 10 pontos -os quatro primeiros garantem vaga direta, e o quinto vai para uma repescagem. Ainda faltam cinco rodadas e 15 pontos em jogo.
 
Além de se aproximar do Mundial, o Brasil conseguiu algo que nenhum time ainda havia feito: vencer o Uruguai em sua casa. Foram sete jogos e sete vitórias.
 
A primeira boa chance do jogo começou dos pés de Neymar. Aos 4 min do primeiro tempo, o atacante tocou para Philippe Coutinho na direita. O meia cruzou rasteiro em direção a Roberto Firmino, mas o jogador do Liverpool furou.
 
O erro brasileiro custou caro. Cinco minutos depois, o lateral Marcelo recuou a bola para o goleiro Alisson com o peito, mas o toque saiu fraco e Cavani se adiantou para interromper o passe. Para parar o atacante, Alisson fez pênalti. O próprio Cavani cobrou e abriu o placar.
 
Com a vantagem no placar, os uruguaios se fecharam na defesa, o que dificultou a entrada na área. A saída encontrada pela seleção foi o chute de longa distância. E funcionou. Aos 18 min, o volante Paulinho conduziu a bola na intermediária e chutou forte, no ângulo de Martin Silva, para empatar.
 
 
 
Fonte Diário do Nordeste 

Nenhum comentário:

Postar um comentário