domingo, 20 de abril de 2014

UM DESESPERADO GRITO DE MÃE AO VER FILHO MORTO NO CHÃO APÓS ACIDENTE



O grito de dor de uma mãe ao ver seu filho morto no chão, após acidente
O HOMEM ABAIXO ESCAPOU FEDENDO,APÓS ACIDENTE ELE FOI SOCORRIDO COM UMA ESTACA TRAVESADO EM SEU CORPO MAIS SOBREVIVE

CABEÇA RACHADA E PERNA ESTRAÇALHADA NO GRITO DE DOR


Este acidente de trânsito brutal aconteceu em Mizoram, na Índia.Dois amigos em uma motocicleta colidiu de frente com um caminhão vindo da direção oposta. O motorista do caminhão fugiu a cena do acidente,foi gravada em vídeo.

Duplo homicídio no Distrito Mecânico na capital-JP


Um duplo homicídio foi registrado no final da tarde desta sábado (19), na Rua Sebastião de Oliveira Lima, Distrito Mecânico na Capital-JP. De acordo com informação do Delegado de Homicídio Dr. Paulo Josafá, os dois jovens se encontravam desde inicio da tarde ingerindo bebidas alcoólicas, em frente à residência de Leandro uma das vítimas.
Segunda informação do Delegado Dr.Paulo dois elementos em uma moto FAN preta 125, se aproximou próximo as vítima e efetuaram mais de sete disparos de pistola nos dois jovens que chegaram a óbito no local. As vítimas foram identificados por Leandro Batista dos Santos, 29 anos, e Emerson júnior Félix, 24 anos, residente na Q02, L23, Nº48 (Emerson) Q05, L10 nº22 (Leonardo) que foram assassinados na porta da sua residência. Segunda informação Tenente William do 1ºBPM as vítima não tinha nenhum envolvimento com drogas, segunda informação da prima de Leandro o mesmo tinha terminado de fazer um curso da CADEPOL.






Fonte: Bayeuxjovem

Adolescente é assassinado após duas horas de ter sido liberado da Delegacia na Capital-JP



Adolescente é apreendido com pistola, mas é liberado e uma hora depois é assassinado em parada de ônibus
Der acordo policial da VTR 5545 na manhã deste sábado (19), O adolescente Alison Francisco Salustino da Silva, 16 anos, foi morto a tiros numa parada de ônibus do Mercado Central, Centro da Capital.
Ele havia sido apreendido durante a madrugada, no bairro Jardim Veneza, por porte ilegal de arma, com pistola 380 com 7 munições por policias da ROTAM, mas como reger a Lei penal para menor de idade, acabou sendo liberado. Depois da passagem pela polícia, o adolescente foi assassinado em plena luz do na calçada Mercado Central foi assassinado, uma das possível causa acerto de conta sobre arma. O corpo do adolescente foi encaminhado para Gemol após ser periciado.




Foto;Aguinaldo Mota Cabuloso/Texto;Bayeux Jovem

CRUELDADE;MULHER PASSA NAVALHA NO PÊNIS DO MARIDO TRAIDOR



A notícia correu o mundo em centenas de sites mas a maioria só publicou as fotos aqui você confere o vídeo dramático do sujeito nessa situação difícil, se você tem namorada ou esposa muito cuidado pois as mulheres mudam de temperamento mais fácil do que mudam de camisa nunca vacile ou ficará na mesma situação desse sujeito, confere aí.

ELE TOMOU UM TIRO NA CARA


Socorrido as presas com tiro na cara

MOTORISTA QUE PROVOCOU ACIDENTE QUE MATOU 15 PESSOAS EM MANAUS BEBEU E CONSUMIU COCAÍNA, DIZ LAUDO


O laudo toxicológico do motorista Ozias Costa Almeida, apontado como o causador do acidente que matou 15 pessoas em Manaus, no dia 28 do mês passado, revelou que ele havia consumido álcool e cocaína.
O laudo foi produzido pelo Instituto de Criminalística (IC) da Polícia Civil do Amazonas, com base em testes realizados nos laboratórios instrumental e de toxicologia do Instituto de Criminalística que integra o Centro de Perícias Científicas "Renato Chaves", localizado em Belém (PA).Ozias dirigia a caçamba que invadiu a pista contrária da avenida Djalma Batista e se chocou de frente com um micro-ônibus do transporte executivo. Veja o laudo 








Romances via internet trazem riscos e exigem cuidados











É preciso ter cuidado para não sofrer as consequências inconvenientes de iniciar um relacionamento com alguém mal intencionado. (Foto: Kid Júnior)
Pode até ser difícil admitir, mas quem nunca procurou na internet um meio para se aproximar de uma pessoa em busca de um romance? Não se trata apenas de situações criadas por adolescentes em plena puberdade.

O assunto é sério e pessoas "vacinadas" contra qualquer tipo de ação contra elas acabam caindo em golpes de criminosos sem face, que escondem a verdadeira identidade, prometem casamento e roubam quantias que podem chegar a R$ 300 mil.

Casos onde há contato direto podem ser fatais, como a morte da jovem paranaense Ângela Maria de Barba, de 28 anos, atraída, segundo a polícia, pelo trocador de ônibus cearense Clécio de Oliveira Braga, de 32 anos, para o estado do Ceará.

De acordo com a delegada titular da Delegacia Delegacia de Proteção ao Turista (Deprotur), Adriana Arruda, a ocorrência está sendo tratada como latrocínio (roubo seguido de morte), já que o suspeito retirou a quantia de R$ 28 mil da conta-corrente de Angela e jogou o corpo da jovem nas margens da BR-304, próxima do município de Aracati, no Litoral Leste cearense.

Os dois começaram o relacionamento amoroso por meio do Facebook. Clécio foi indiciado por latrocínio, falsificação de documento e falsidade ideológica.

Sequestro

Outro fato que repercutiu no Estado foi o sequestro da estudante de 15 anos L.G.S., de Pacajus, a 50 km de Fortaleza, em fevereiro do ano passado. A jovem foi atraída por um carioca de 33 anos, após contato por meio de uma rede social.

Segundo um parente da garota, o sequestrador teria prometido dinheiro, roupas, sapatos e outros objetos.

Histórias como essas não são novas. O golpe do romance, noivado, casamento ou amor à distância não surgiu com a massificação do uso da internet.

A história mostra que nos tempos áureos do rádio, emissoras de vários países, dentre eles o Brasil, transmitiam programas com intuito de unir casais, distantes milhares de quilômetros. Alguns romances davam certo para os dois. Outros davam certo apenas para o golpista. O mesmo era feito em seções especializadas em jornais e revistas.

Scammers

Você sabe quem são os scammers? Talvez a falta de informação sobre eles, 20 anos após a popularização da internet, seja um dos motivos pelos quais as pessoas são facilmente enganadas por quem promete oportunidades de um grande amor mas que são, na verdade, golpistas. Scammers são criminosos que que criam perfis, contas ou emails falsos a fim de obterem vantagens financeiras.

Para chegar a isso, os scammers precisam criar um cenário bem arquitetado e fazer com que a vítima realmente acredite naquilo. Apesar das facilidades em checar a veracidade das informações cedidas, muitas pessoas ainda caem em tais golpes.

A engenheira eletricista cearense Cacilda Girão, de 53 anos, é uma das vítimas. Ela acabou perdendo R$ 16 mil após se envolver com um "Don Juan virtual", que se dizia um empresário inglês e que estava precisando de dinheiro.

"Abri (a mensagem) por curiosidade. A conversa é sempre a mesma, que acha você linda e que quer te conhecer. Respondi em inglês e aproveitei para treinar a língua. Quando eles convidam, pedem logo para ir para o email, mas convidei para ser amigo. Foi burrice, porque ele pôde ver tudo sobre mim", contou.

Mesmas histórias

As histórias dos perfis falsos são quase sempre as mesmas. "Eles se apresentam como homens com idade entre 25 e 55 anos, solteiros ou viúvos com filhos adolescentes. Eles dizem que trabalham como empresários, engenheiros médicos, professores, arquitetos, negociantes de arte, de ouro ou de petróleo. Também se dizem tementes a Deus e recheiam os emails com histórias tristes e comoventes, como a morte ou traição da esposa e doença do filho ou filha. Romantismo é a arma fatal para a fraude", conta o psicólogo Marcelo Salgado, especialista em psico-informática e professor do curso de Psicologia da Unifor.

Cacilda admitiu à redação do Diário do Nordeste Plus que a falta de informação sobre os golpes virtuais foi um dos motivos dela ter sido enganada. "Todo mundo sabia que tinha esses golpes, mas ninguém dizia nada. Depois que caí, muita gente falou sobre casos. Já salvei muitas pessoas porque conto sobre", afirmou a engenheira.

Homens na mira

As vítimas não são apenas mulheres. Homens também são atraídos pelos golpistas, após promessas de grandes oportunidades financeiras.

Foi o que aconteceu com o empresário Júlio Campos (nome fictício), de 41 anos, que enviou R$ 13 mil para uma conta no exterior.

Júlio relembra de quando conheceu um homem na internet que o ludibriou a realizar o depósito. "Ele dizia que era um americano, que estava prestando serviço militar no Afeganistão e que estava impossibilitado de sair. Além disso, disse que tinha que buscar uma mala e precisava que alguém pagasse as taxas para liberação da mala. Ele fez todo um negócio bem feito, com site, email e rastreamento", lamentou o empresário.

Polícia alerta para falsa ilusão de segurança

Para a delegada da Delegacia da Mulher, Jeovania Holanda, cada um deve adotar uma conduta de prudência ao repassar informações para terceiros. "Há uma falsa ilusão de segurança quando as pessoas acessam as redes sociais. Eles passam de forma generosa e perigosa várias informações. A partir delas o autor das infrações vai montando seu teatro criminoso. Segurança também é conduta e comportamento. Nós contribuímos com a nossa segurança, dependendo da forma como nos portamos", alerta Jeovania.

Além do prejuízo financeiro, algumas vítimas ficam devastadas emocionalmente. Há situações em que elas chegam ao suicídio. Indignada com histórias de ataques virtuais e com as sérias consequências às vítimas, a funcionária pública mato-grossense Crystal Brasil (nome fictício) resolveu criar o blog "Fora Scammer", que busca combater e divulgar ações contra golpistas da web. "O que eu recebo de mulheres, eu publico. Hoje recebemos entre 150 e 200 denúncias por semana. Os textos são copiados. Não existe uma pessoa no computador. É um grupo inteiro que trabalha nisso. A mulher fala com três ou quatro, que ficam em uma lan house, e eles trocam de turno a cada 6 horas", relata, informando que os golpes estão, agora, até no Whatsapp.

Como mostrou o Diário do Nordeste em fevereiro deste ano, Fortaleza não conta com delegacia especializada para apurar crimes do gênero. Hoje, os casos são distribuídos entre as delegacias da Capital. No Brasil, 11 estados contam com esse tipo de setor.

Desde o ano de 2009, a Polícia Federal (PF) disponibiliza em seu site um serviço de denúncia de crimes que violam os direitos humanos.

O endereço para acessar a área, na página da PF, é: http://www.dpf.gov.br/servicos/fale-conosco/denuncias.

Presença de crianças preocupa

Para a Polícia, a presença de crianças e adolescentes na internet é um fator a mais para aumentar a preocupação e o cuidado com os relacionamentos via redes sociais.

Segundo a titular da Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente (Dececa), Ivana Timbó, a faixa de idade que mais se relaciona virtualmente está compreendida entre 14 e 17 anos.

Segundo ela, apesar de poucas, há ações criminosas a partir do meio virtual contra esses jovens em todo o Estado, sendo a concentração maior de casos na Capital e na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

Meninas vitimizadas

Ainda conforme informações de Ivana Timbó, as meninas são as mais envolvidas, pois "se deixam levar pelo romantismo e são fáceis de serem ludibriadas".

"Nosso objetivo é proteger integralmente (as crianças e os adolescentes). Os pais devem estar atentos. A internet é um meio de comunicação que pode ser usado para o bem e para o mal. Que o uso do computador seja acessível e o uso da criança seja monitorado pelo pai e pela mãe. A família tem de colaborar e não deve esperar acontecer", alerta a titular da Dececa.

"Pessoalmente a gente tem que ter esse cuidado. O que dirá através desse veículo que permite tantas maquiagens?Não há lucro fácil, não há dinheiro fácil. Não há príncipe encantado", disse a delegada Jeovania Holanda.

SAIBA MAIS

Jovem atraída em rede social

A paranaense Ângela Maria de Barba Rocha, de 28 anos, foi atraída a Fortaleza pelo cearense Clécio de Oliveira Braga, 32, através de uma rede social.

De acordo com a Polícia Civil, Clécio, que trabalhava como cobrador de ônibus na Capital, é o principal suspeito de ter matado a mulher.

Conforme as investigações da Polícia, o homem retirou a quantia de R$ 28 mil da conta-corrente de Ângela, logo após matá-la.

O corpo da mulher foi localizado no último dia 5 de março, às margens da BR-304,na altura do quilômetro 66, no município de Aracati, Litoral Leste do Estado.

Clécio de Oliveira foi preso na casa dele, no bairro Carlito Pamplona. Ele é casado e pai de uma criança de quatro anos de idade, mas se aproximou da jovem, que mantinha um perfil em um site de relacionamento para começar um relacionamento amoroso.

Ainda de acordo com informações do delegado geral, depois de conquistar a confiança da mulher, Clécio Oliveira conseguiu convencê-la a abandonar o emprego e a família.

De acordo com os exames realizados no corpo, Ângela foi assassinada com a utilização de um objeto contundente.

Clécio nega participação no crime, mas não soube explicar o motivo de ter usado os cartões de Ângela. A Polícia Civil investiga a motivação do crime e a possibilidade de ele ter feito outras vítimas.

Fonte: Diário do Nordeste

Cearense vence UFC em menos de um minuto









Caio “Monstro” Magalhães conquistou rapidamente a sua primeira vitória em 2014 e a terceira seguida no UFC. Contra o americano Luke Zachrich, no card preliminar do UFC: Werdum vs Browne, o cearense só precisou de um minuto para nocautear o oponente.

Quando o combate começou, Zachrich conseguiu conectar alguns golpes em Caio que, no contra-ataque, desferiu um gancho de esquerda na costela do americano e, em seguida, aplicou uma joelhada no corpo que levou Zachrich ao chão. O cearense partiu pra cima e aplicou vários socos na cabeça do oponente e o árbitro encerrou a luta com apenas 44 segundos do primeiro round.

“Meu oponente foi trocado há duas semanas. Eu não podia trocar minha estratégia. Então vim preparado para um cara que viria para cima, já vim para o pior. Só quero agradecer minha equipe. Esse gancho (que derrubou Zachrich) acho que aprendi de tanto levar do Glover (Teixeira) nos treinos”, afirmou Caio, ainda no octógono.

O faixa preta de jiu-jitsu conquistou a sua 8ª vitória na carreira e conta com apenas uma derrota, na sua estreia pelo UFC. Já Luke Zachrich estreia com derrota na organização e segue com 13 triunfos no cartel.

Fonte: O Povo

Corpo de Luciano do Valle é velado na Câmara Municipal de Campinas









Corpo de Luciano do Valle é velado na Câmara de Campinas (Foto: Murilo Borges / GE)
O velório do narrador esportivo Luciano do Valle teve iníco às 8h deste domingo (20) na Câmara Municipal de Campinas (SP). O narrador, de 66 anos, morreu na tarde de sábado em Uberlândia (MG), depois de passar mal no avião e ser internado em um hospital particular da cidade.

Luciano do Valle nasceu em Campinas, onde iniciou sua carreira em rádios da cidade, na década de 1960. 

O enterro está marcado para as 16h no Cemitério Flamboyant, em Campinas.

Fonte: G1 

Quatro pessoas foram assassinadas na Grande João Pessoa









Pelo menos quatro pessoas foram assassinadas entre a tarde e noite desse sábado (19), na Grande João Pessoa. A Delegacia de Homicídios da Capital investiga os casos, mas nenhum dos suspeitos não ainda foi preso. Até a manhã do sábado, cinco pessoas tinham sido assassinadas.

O último teria ocorrido no bairro dos Ipês onde um usuário de drogas foi morto a pedradas. A vítima morava do bairro de Mandacaru e a polícia acredita que a morte do jovem - identificado apenas como Abel – teria relação com dívidas de drogas.

Já no Distrito Industrial, dois homens foram mortos a tiros. O crime ocorreu quando às vítimas consumiam bebida alcoólica em frente da casa de uma delas. Os suspeitos do duplo assassinato são dois homens, que chegaram em uma motocicleta e efetuaram os tiros. Um dos homens mortos era ex-cabo do Exército.

Na cidade de Santa Rita, região metropolitana da Capital, um homem foi morto no distrito de Odilândia, zona rural da cidade. A vítima foi morta quando estava sentada em uma calçada.

Os corpos foram levados para a Gerência de Medicina e Odontologia Legal ( Gemol) de João Pessoa.

Fonte: Portal Correio

Vaza, recalque! Popozuda não quer mudar para agradar: ´Não sou santa´









Valesca Popozuda posa com livro sobre Aristóteles e comenta fama de pensadora. (Foto: Rafael Moraes)
Com a recente (e polêmica) alcunha de pensadora contemporânea — depois de se tornar tema de uma questão de prova escolar —, Valesca Popozuda não se intimida com um livro sobre Aristóteles nas mãos. “Ninguém é dono da sua felicidade, por isso não entregue a sua alegria, a sua paz, a sua vida, nas mãos de ninguém”, lê a rainha do funk, em voz alta, ao abrir o exemplar numa página aleatória, enquanto faz cabelo e maquiagem num salão na Barra.

— A mais pura verdade! — sentencia a loura, de 35 anos, ao completar a leitura, finalizando com sua mais famosa nota de rodapé, um beijinho no ombro.

Assim como seu ancestral grego, Valesca mantém intacto o seu Olimpo sagrado: o baile funk. A cantora, que vem ganhando espaço nos bastidores do mundo da moda, no movimento feminista e até no mundo acadêmico (como objeto de estudo), continua circulando nas festas de funk e pagode pelo Rio. Claro que, agora, entre uma viagem e outra de sua apertada agenda. O Extra acompanhou na última segunda-feira, numa casa noturna em Campo Grande. Nos corredores de parede chapiscada do backstage, desfila a mesma Popozuda de sempre.

— Estou vivendo um momento bom. Amo o que faço. Não chego num lugar e falo “Dá licença que eu sou a Valesca”. Estou só fazendo o meu trabalho. Não vou deixar de ser funkeira, e não vou mudar nada para que me aceitem — sinaliza a recente diva , assegurando que a fase mais chique da carreira em nada vai impedi-la de cantar os palavrões tão fortemente enunciados na época de Gaiola das Popozudas, principalmente em parceria com o amigo Mr. Catra: — Vou no que a onda me leva. É claro que na TV não dá para cantar palavrão. E tem algumas festas também em que me pedem para não falar. Aí no refrão eu fico quieta e o público mesmo canta. Se tiver que fazer mais música de palavrão com o Catra, vou fazer. Não virei santa.

O impulso para o topo, mas com os dois pés no chão, vêm não apenas dos 200 pares de sapato. Dona Regina, mãe de Valesca, é a maior incentivadora da funkeira.

— Sempre dei apoio. Estou orgulhosa do momento, mas só espero que ela nunca perca a humildade — diz a dona de casa, de 53 anos, mãe dos outros três irmãos de Valesca e avó coruja de Pablo, de 14, filho da funkeira: — Somos uma família unida, faço tudo por eles. Uma vez apareceu um irmão de Valesca (por parte de pai) na Sapucaí. O cara só virou irmão depois que ela ficou famosa, pelo visto. Viramos a cara mesmo.

Recentemente, Valesca se tornou uma porta-voz importante do movimento feminista, principalmente depois de postar uma foto nua em protesto contra o estupro. Ela diz que o tema a mobiliza por histórias de amigas. Embora de maneira controversa, ela tem sido comparada à escritora feminista Simone de Beauvoir. Mas a ex-Gaiola garante que sua luta pela liberdade da mulher pouco tem a ver com o existencialismo francês. Mais uma vez, traz à tona a influência da mãe e da vida real entreouvida nas ruas.

— Não gostava da maneira como meu padrasto (pai dos três irmãos) tratava minha mãe. Foi por isso que saí de casa aos 14 anos. Até hoje recebo histórias de mulheres que não aguentam mais o marido, que não conseguem trabalho. Por mais que seja um furacão no palco, tenho um lado sensível, e me emociono muito — conta Valesca, lembrando da história mais marcante de fã que já ouviu, e que, curiosamente, não foi de uma mulher: — Foi de um gay de 17 anos. O padrasto não aceitou. A mãe o colocou para fora sem dó nem piedade. Foi viver na rua e a primeira opção que encontrou foi se prostituir.

Além de assumir os compromissos com o funk e os novos públicos que vem atingindo, Valesca vive, em suas palavras, um grande desafio: ser mãe de um adolescente de 14 anos. Pablo, filho da funkeira com o ex e empresário Leandro Pardal, tem a mesma idade que ela tinha quando saiu de casa.

— Fui para a rua já sabendo o que é certo e o que é errado. Outro dia ele falou que estava namorando e fiquei de cabelo em pé. Agora está só pegando. Falo sobre tudo, e já dei um saco de camisinha para ele — conta, desinibida.

Embora a mãe seja um símbolo de liberdade, principalmente sexual, a vida de Pablo não é só festa. O garoto, do 8º ano num colégio particular da Barra, fica de castigo. Lembra do pior: quando ficou de recuperação no ano passado.

— Ela me deixou sem ir para festa, sem sair. Mas ela é legal. Vamos no cinema, jantar fora, e quando ela está de férias, viajamos. Fomos para Orlando, Miami e Los Angeles — diz o adolescente, que não pretende seguir os passos do funk trilhados pelo pai e pela mãe: — Quero administrar empresa.

Esse é só um dos lados caretas da autora de hits como “Solteira”, “My pussy é o poder”, “Beijinho no ombro” e muitos outros de títulos impublicáveis. Solteira, afirma que a quantidade de trabalho (cerca de quatro viagens por semana) estão tirando o apetite sexual dela.

— Sou romântica, gosto do serviço completo. Nada rapidinho, pela metade. Trabalho muito, fico cansada como qualquer um. De que adianta fazer correndo? — brinca a Popozuda, tremendo o corpo e fazendo barulhos engraçados numa tentativa de encenação de sexo.

Sem deslumbramento com a fama, algumas coisas mudaram na vida de Valesca desde o início da carreira solo, há cerca de oito meses — além, é claro, do cachê triplicado, que chega a R$ 60 mil. São oito quilos a menos na balança (perda de massa muscular, explica a loura) e menos 20 centímetros de coxa. A vontade de reduzir medidas veio depois da participação na “Fazenda”, quando foi vista por 84 dias na TV.

— Cheguei a ter 79cm de perna. Hoje estou com 56cm. Gosto de ficar mais magrinha, fico mais elegante. É tudo fase. Antes queria ver a calça colando na perna sarada, me sentia gostosona. Agora prefiro os shorts mais largos — declara Popozuda, que vai manter as próteses de silicone no bumbum e nos seios, e trocou a musculação pela ginástica funcional.

Fumante assumida, não pretende mexer no vício tão cedo. Mas um dos hábitos mais recentes é a pilha de exercícios vocais e até mesmo nebulização, com acompanhamento de fonoaudióloga, antes de cada show:

— A gente já abre mão de tanta coisa na vida. Vou levando (o cigarro) por enquanto.

Outra mudança radical foi o gosto pela moda. Valesca, que contratou uma personal stylist porque odeia arrumar mala, é vista com frequência nos eventos de passarela. O flerte com a sofisticação trouxe novos popofãs. Um deles é o professor e tradutor Marcelo Bergallo, de 31 anos. De casamento marcado em Paris no fim do mês com um empresário francês, convidou a funkeira para a cerimônia.

— Gosto de tudo nela. Se tivesse verba, traria Valesca para cantar nos salões franceses. Já estou me candidatando para ser intérprete dela quando vier por aqui — aposta Marcelo.

Debruçada sobre o popozão de Valesca há quase dois anos, a mestranda de Comunicação e Sociologia da Universidade Federal Fluminense, Mariana Gomes, deve defender sua dissertação, “My pussy é o poder”, em dezembro deste ano. Popofã antes de qualquer coisa, elogia a influência de Valesca no feminismo atual, e projeta que a funkeira deve fazer parte do imaginário carioca por muitos anos.

— Eu acho difícil que, consagrada desse jeito no cenário do funk carioca, Valesca perca seu espaço. Mas se até Madonna e Lady Gaga tiveram que se reinventar, ela também pode precisar em algum momento da carreira. Até agora ela está cumprindo com o seu papel — sublinha a acadêmica.

Com essa comparação de fazer inveja a qualquer candidata a diva pop, Valesca fala para as “recalcadas de plantão”:

— Ainda existe um preconceito contra o funk, mas é uma minoria. Aceita que dói menos.

Fonte: Extra Online

Colisão entre dois veículos deixa 8 mortos e 2 feridos










Veículo ficou destruído após colisão na Rodovia Bandeirantes (Foto: Gustavo Biano / EPTV)
Uma colisão entre uma caminhonete S10 e um carro modelo Corsa deixou oito mortos no km 111 da Rodovia dos Bandeirantes, em Sumaré (SP), por volta das 17h50 deste sábado (19), segundo a concessionária Autoban e a Polícia Rodoviária. O acidente também deixou duas vítimas em estado grave, que foram socorridas ao Hospital Estadual de Sumaré e também para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) da cidade.

Segundo a polícia, o acidente na pista Sul, que liga Campinas a São Paulo, ocorreu porque um dos automóveis atravessou o sentido contrário da rodovia. Ainda não há informações sobre as identidades das vítimas, mas cinco delas são da mesma família e estavam no Corsa. O caso será registrado no plantão policial da cidade.

Procurada pelo G1, a assessoria do Hospital Estadual de Sumaré informou que uma mulher, vítima do acidente, foi internada em estado grave e passará por cirurgia. Já uma funcionária da UPA disse à reportagem que o paciente levado para aa unidade médica é um rapaz, de 24 anos, que sofreu fraturas e também passará por cirurgia.

A assessoria de imprensa AutoBan informou também que, por causa do acidente, somente a faixa 1 da pista sul ficou liberada aos motoristas, enquanto que as outras três tiveram de ser fechadas. Segundo a concesssionária, houve lentidão no trânsito próximo ao local.

Fonte: G1

Após usar unhas postiças, jovem tem topo do dedo amputado









Ela sentiu dores no dedo indicador da mão direita e percebeu que, abaixo da unha, a pele estava esverdeada e preta. (Foto: Reprodução)
A britânica Sarah Greenaway, de 17 anos, decidiu colocar unhas postiças em casa, mas não teve uma experiência agradável. No dia seguinte, ela sentiu dores no dedo indicador da mão direita e percebeu que, abaixo da unha, a pele estava esverdeada e preta. Antibióticos não resolveram o caso e a garota teve de passar por uma cirurgia para amputar a parte de cima do dedo. Os dados são do Daily Mail.  

“Foi muito assustador, estava chorando de dor”, disse Sarah. A operação durou uma hora e, além da amputação, também consistiu em abrir o dedo todo e limpá-lo. Enquanto estava em recuperação, Sarah contraiu uma grave infecção bacteriana e teve que passar mais duas noites isolada no hospital. Agora, ela passa por sessões de fisioterapia para recuperar os movimentos do dedo.

“Não consigo entender como meu dedo ficou tão infeccionado. Pode ter sido um lote de cola ruim e estamos pensando em tomar medidas legais”, disse a jovem. No entanto, a especialista em pele Louise Thomas-Minns afirmou ao Daily Mail que o motivo pode ter sido a má preparação da unha antes de usar a cola. “Se a unha estiver molhada ou suja antes de a cola ser aplicada, permite que a infecção surja e se reproduza", disse. 

Fonte: Terra, com Ponto a Ponto Ideias

Ônibus interestaduais se envolvem em acidentes a cada 16 horas no país










Ônibus tombado na Régis Bittencourt; BR-116 é a líder em registros (Foto: Giovana Sanchez/G1)
Um acidente envolvendo ônibus interestaduais é registrado a cada 16 horas, em média, nas rodovias do país. É o que mostra levantamento feito pelo G1 com base nos dados da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) de 2013.

Foram registrados 549 acidentes no ano passado, um aumento de quase 15% em relação a 2012, quando houve 480 registros. O Distrito Federal lidera a lista, com um terço do total (186). Uma das explicações da Polícia Rodoviária Federal para o índice do DF é o alto número de viagens feitas pela população de cidades do entorno, como Valparaíso de Goiás, para Brasília em ônibus com características urbanas, mas que são considerados interestaduais por cruzarem a divisa.

Goiás teve 67 acidentes com ônibus de passageiros. Já Minas Gerais, que tem a maior malha rodoviária do Brasil, aparece na terceira posição no ranking, com 65 registros.

Ao todo, 149 pessoas morreram e outras 837 ficaram feridas. As ocorrências são repassadas à ANTT pelas empresas. A legislação obriga que elas informem o registro de acidentes e assaltos envolvendo serviços de transporte rodoviário interestadual. Há hoje 255 empresas operando no país em 2.647 linhas diferentes.

Entre as rodovias, a BR-116, em São Paulo, é a campeã de acidentes envolvendo ônibus interestaduais (16 em 2013). A estrada abriga um trecho crítico, na Serra do Cafezal, único com pista simples. As obras de duplicação, que chegaram a ser adiadas mais de uma vez, só começaram após uma licença emitida pelo Ibama em 2013.

Conhecida como Régis Bittencourt e apelidada no passado de "rodovia da morte", ela foi palco de um violento acidente na véspera de Natal no ano passado, quando 15 pessoas morreram. A polícia acredita, no entanto, que o motorista do ônibus, que ia de Curitiba para o Rio, tenha dormido ao volante, já que ele trafegava na parte duplicada da via e num local sem curvas perigosas.

Para o médico e diretor da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet) Dirceu Rodrigues Alves Junior, essa é uma das principais causas de acidentes envolvendo ônibus. “Alguns motoristas têm jornadas longas, de 10 a 12 horas, e muitos viram a noite na estrada. A gente sabe que, fisiologicamente, após oito horas de direção, o motorista já tem déficits de atenção, tornando a possibilidade de um acidente duas vezes maior.”

Alves Junior diz, no entanto, que a alta velocidade ainda é a causa número um, em razão da vontade de se chegar mais rápido ao destino. “Tem também a questão da droga, que tem sido muito utilizada em substituição ao álcool, devido aos testes de bafômetro. As mais usadas são a maconha e a cocaína.”

O inspetor Stênio Pires, da Polícia Rodoviária Federal, afirma que a corporação tem reforçado a fiscalização para coibir os acidentes. Segundo ele, no ano passado foram adquiridos 130 novos equipamentos – uma espécie de pistola-radar – para flagrar os veículos acima do limite nas vias. Pires afirma ainda que o fato de motoristas estarem deixando de beber demonstra que as blitze têm dado resultado. "O que a PRF tem feito em conjunto com alguns estudiosos agora é testar equipamentos para detecção de outras drogas que estão sendo usadas. Mas é algo que ainda está sendo trabalhado. Talvez no ano que vem a gente possa utilizá-los."

Sobre o número de acidentes, o inspetor da PRF diz que é preciso levar em conta que o número de viagens tem aumentado. "Nos últimos anos, com o aumento da renda, as pessoas estão viajando mais e muitas não têm condição de ir de avião. É natural, portanto, que ocorram mais acidentes de ônibus. Mas o número de vítimas fatais tem diminuído ainda assim. E isso tem relação com a fiscalização intensa da PRF e com o próprio trabalho que a ANTT tem feito com a segurança de infraestrutura dos ônibus."

Os dados da ANTT mostram, de fato, que em 2013 houve apenas três mortes a mais e 12 feridos a menos que em 2012, apesar da alta nas colisões.

Fonte: G1

Aparelho que detecta dengue em 20 minutos é desenvolvido









Um aparelho portátil e de baixo custo, desenvolvido por pesquisadores do Instituto de Física de São Carlos da Universidade de São Paulo (USP), é capaz diagnosticar com precisão os pacientes com o vírus da dengue em apenas 20 minutos, já a partir dos primeiros sintomas. A novidade está sendo possível porque um estudo mostrou alta concentração da proteína NS1, produzida pelo vírus. Atualmente, o exame para detectar a doença só pode ser feito no sexto dia, o que faz com que ela seja confundida com outras infecções e nem sempre tratada da forma adequada. A demora no diagnóstico pode levar, especialmente nos casos de reincidência, à morte.

“O teste convencional não pode ser feito nos primeiros dias, porque ele mede a concentração de anticorpos. [O paciente] tem que ter quadro avançado de dengue. O novo aparelho detecta a proteína já nos primeiros dias”, disse o professor Francisco Guimarães, responsável pelo estudo. O dispositivo, similar ao que é utilizado na medição de glicemia, funciona da seguinte forma: o anticorpo que reage à proteína NS1 é cultivado na gema do ovo. Em seguida, ele é colocado em alta concentração sobre uma membrana metálica, a qual em contato com o sangue infectado, reage eletricamente.

Guimarães destaca que a utilização de ovos de galinha para produzir os anticorpos foi uma das formas encontradas para baratear o custo do produto. “A gente gerou fora do corpo humano, sem usar animal, e isso faz com que o preço fique muito baixo. Apesar de o corpo ter milhões de proteínas, só aquela do vírus da dengue se liga ao anticorpo”, explicou. O aparelho deve custar entre R$ 100 e R$ 200. “A ideia é que todo posto de saúde, mesmo em lugares mais remotos, possam fazer o teste rápido, sem que o sangue tenha que ser levado para grandes centros. Evita-se a demora no resultado, pois é um teste direto”.

O professor espera que, em no máximo dois anos, o dispositivo esteja disponível para venda. “Fizemos o protótipo, mas ele tem que passar ainda pela etapa de desenvolvimento do produto, de validação pela Anvisa [Agência Nacional de Vigilância Sanitária], de produção e só então a etapa de venda. Esse é o prazo mais otimista”, avaliou. A próxima fase da pesquisa é desenvolver biossensores que identifiquem o tipo de vírus da dengue. “Se o paciente pegou o tipo 1 e na cidade está alastrando o tipo 3, a chance dele ter hemorrágica é grande, pois é preciso ser infectado por vírus distintos. Por isso a importância de identificar o tipo”.

Fonte: Agência Brasil