quinta-feira, 24 de abril de 2014

10 disfarces de imigrações ilegais que deram errado! Confira as fotos



Na busca de tentar uma nova vida essas pessoas fazem de tudo para atravessar a fronteira de países de primeiro mundo, mas mesmo os mais inusitados disfarces são descobertos como nesses exemplos:

Via lista10

FOI PROVOCAR O PITBULL E SE DEU MAL!



Vai danadão, vai mexe no que tá quieto!


Via insoonia

'Em família': para subir audiência, autor aposta em cenas de sexo, pancadaria e Bruna Marquezine de lingerie


Quem lê os últimos capítulos de “Em família” escritos por Manoel Carlos percebe que há, sim, um esforço para movimentar a trama. O autor criou diversas cenas de sexo entre os personagens para tentar aumentar a audiência da novela, que raramente ultrapassa 30 pontos (seu recorde foi no dia 10 de fevereiro, com 36 pontos).
Além da sequência entre Laerte (Gabriel Braga Nunes) e Verônica (Helena Ranaldi), que foi ao ar anteontem, Maneco investe no sexo selvagem entre Jairo (Marcello Melo Jr.) e Juliana (Vanessa Gerbelli). Num intervalo de cinco capítulos, eles transam loucamente duas vezes e se pegam, aos beijos, outras duas.
A relação dos dois, aliás, deixa Clara (Giovanna Antonelli) e Cadu (Reynaldo Gianecchini) com tanto tesão, que os dois também têm direito a uma sequência de sexo. Os dois voltam a se beijar com mais paixão também.
Silvia (Bianca Rinaldi) e Gabriel (Miguel Thiré) são outro casal que ganha uma cena de pegação, que acontece no consultório em que trabalham. Até Felipe (Thiago Mendonça) vai para a cama com Laís (Nicole Evangeline). Ela aparece sensual, de toalha, mas os dois não chegam ao fim porque o médico brocha.
Bruna Marquezine será usada novamente para aumentar a audiência da trama. Depois de aparecer de biquíni, tapando os seios, e em cenas quentes com Bruno Gissoni (André), Luiza volta a circular de calcinha e sutiã falando ao telefone e andando pela casa.
Fora isso, a novela das nove ganha boas sequências de briga também. Jairo bate em Nando (Leonardo Medeiros), e o advogado revida e atira no rival. E Luiza ainda dá um tapa na cara de André. A esperança, claro, é que os números aumentem.






Hackers invadem site de Regina Casé e publicam foto da apresentadora nua



A imagem foi retirada de uma cena do filme “Os sete gatinhos” (1980), baseado na obra do escritor Nelson Rodrigues


Regina Casé
Regina Casé
Foto: reprodução
  Nesta terça-feira (23), hackers invadiram o site  oficial de Regina Casé e publicaram uma foto antiga da apresentadora onde ela aparece nua.
“Seu passado condenada”, escreveram os invasores, ainda não identificados. O conteúdo ficou no ar por cerca de três horas.
A imagem foi retirada de uma cena do filme “Os sete gatinhos” (1980), baseado na obra do escritor Nelson Rodrigues.
FONTE: msn

DJ MORE EM ACIDENTE DE MOTO NO CONJUNTO CEARÁ


Uma jovem de 18 anos morreu nesta terça-feira (22) vítima de um acidente de motocicleta no bairro Conjunto Ceará. Nathália Maciel trabalhava em eventos como DJ. Segundo informações de amigos, ela conduzia uma motocicleta com um amigo que era passageiro.
Os dois passaram por uma lombada e a jovem perdeu o controle do veículo. O amigo da jovem não sofreu ferimentos graves pois pulou da motocicleta, mas nathália caiu e bateu a cabeça. A garota ainda foi encaminhada ao Instituto Doutor José Frota (IJF), onde passou por uma cirurgia, mas não resistiu aos ferimentos. Nathália é filha do cabo Pádua Maciel, da Polícia Militar do Estado do Ceará (PM-CE) e o acidente gerou comoção entre os policiais nas redes sociais. Amigos e familiares também deixaram recados de conforto e homenagens no perfil da jovem.Edição por Jéssika Sisnando/Foto: reprodução/Facebook

EM SOBRAL-CE: APÓS SER PRESO PELA POLÍCIA LADRÃO CAGA NAS CALÇAS

Policiais Militares da cidade Camocim estavam em deslocamento para Sobral para revisão na viatura na cidade de Sobral, quando flagraram um indivíduo praticando um furto.
Os policiais conseguiram efetuar a prisão em flagrante do indivíduo de nome José Marcélio Sousa de Araújo, na rua Cel. Rangel, Centro da cidade. Ao ser preso, José Marcélio cagou nas calças, "prejudicando" os trabalhos policiais, pois era grande o fedor. O acusado foi conduzido para a Delegacia Municipal de Polícia Civil, para os procedimentos legais. A prisão aconteceu hoje (23), por volta das 11h. Os policiais responsáveis pela prisão foram: Soldado J Santos e Soldado Viana, que trabalham na cidade de Camocim.



Fonte: Sobral 24 horas fotos Robens Dias

POLICIAL MILITAR DA RESERVA É EXECUTADO COM CINCO TIROS


Um policial da reserva remunerada da Polícia Militar do Estado do Ceará (PMCE) foi morto a tiros por volta das 21h30 de ontem, no cruzamento das ruas Doutor Estênio Gomes com Leblon Maia, no bairro Vila Peri. De acordo com a Polícia, a vítima, Paulo Sérgio Braga de Oliveira, 53, estava assistindo ao jogo entre Ceará e Fortaleza em um bar quando dois homens chegaram em uma motocicleta vermelha.
Um dos acusados desceu da moto e efetuou os disparos na cabeça do militar. Um outro policial, que estava no local, ainda reagiu baleou um dos suspeitos, que fugiu. Patrulhas da PM realizam diligências em busca do homem ferido em unidades hospitalares da Grande Fortaleza (Capital e região metropolitana), mas até o fechamento desta edição, ninguém havia sido preso pela Polícia. Ainda segundo informações da PM, nenhum pertence foi levado da vítima. O Serviço Móvel de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi ao local tentou reanimar a vítima, mas constatou o óbito. Atentado O policial da reserva já havia sofrido um atentado. A reportagem apurou que nessa tentativa de homicídio ele foi baleado no olho e perdeu a visão. No entanto, mesmo ferido, ele teria atingido os dois homens, que morreram. Uma das linhas de investigação da Polícia para a execução seria vingança. Equipes do Serviço Reservado da PM auxiliaram, na noite de ontem, a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) na investigação do crime. Fonte: DN

Documentos são furtados do interior da sede do Detran em Fortaleza









Dentro do carro apreendido, foram localizadas uma pistola de uso exclusivo da Polícia, munição e dinheiro, além do documento do carro falsificado (Foto: Diário do Nordeste)
Cerca de 450 Certificados de Registro de Veículo (CRVs) em branco foram furtados de dentro da sede do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-CE), no bairro Maraponga, em Fortaleza, de acordo com a Polícia Civil neste ano. Um dos documentos foi localizado e um homem preso. O suspeito guiava um veículo idêntico em modelo e documentos ao de uma das vítimas do golpe, que viu o carro adulterado passar à sua frente e denunciou à Polícia.

O furto aconteceu no começo deste ano, de acordo com o diretor de registros do Detran, Francisco Matos. "Não sei dizer exatamente quando foi. O que posso dizer é que assim que notamos a ausência dos documentos comunicamos o caso à Polícia", explicou Matos.

O diretor revelou, ainda, que a própria estrutura do prédio do Detran pode ter facilitado a ação criminosa. "Quando isso aconteceu, o local onde os documentos estavam guardados não tinha câmera de segurança". O sistema de videomonitoramento, assegura o diretor, foi instalado no local somente após o ocorrido.

Outro problema identificado por Matos que, segundo ele, é mais um ponto positivo para os trabalhos do grupo especializado em clonagem, é a defasagem do material usado para a identificação de veículos no departamento. "O Detran tem investido em segurança, mas a gente reconhece que a parte de documentação, usando papel, é uma tecnologia do Século XX. A cada dia se torna mais fácil não só o roubo, como a falsificação. As pessoas vão se aperfeiçoando. Tem documentos que eles conseguem, através de processo químico, lavar, deixar em branco, e preencher de novo", lamenta, frisando, entretanto, que a postura das abordagens dos agentes está mais rigorosa.

"Desde 2012 as blitz contam com tablets onde é digitada a placa dos veículos e verificado se o carro é roubado ou não, pois o papel é uma coisa passível de falsificação. Outra nova tecnologia do Detran em blitz é verificar logo quando o carro vai passando, verificando na base, se tem denúncia de clonagem, se está em dia, se foi roubado. Ao acessar o sistema do Detran, verifica-se que o documento é falso, por exemplo. No visual, é difícil", admite Matos.

PrisãoEra final da tarde da terça-feira, 8 de abril. O proprietário de um veículo Sonic já havia recebido três multas que não reconhecia. Tendo a suspeita de que seu carro havia sido clonado, ficou assustado quando viu um veículo idêntico ao seu, de mesma cor, modelo, ano e placas, passando em frente à empresa onde trabalha, no município de Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

Avistando o veículo, decidiu seguí-lo. Mais à frente, relata, o carro parou por conta do trânsito. Foi quando a vítima avistou uma viatura da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), e apontou para o carro. Na abordagem, os policiais encontraram dentro do veículo uma pistola de uso exclusivo da Polícia Civil e efetuaram a prisão do condutor, Breno Alexandre Santos, de 31 anos.

Chegando na delegacia, os policiais do 14º Distrito Policial, de Maracanaú, detectaram que havia algo além da arma de irregular dentro daquele Sonic. "Os policiais, ouvindo a denúncia da vítima, investigaram a procedência da documentação do veículo e confirmaram que se tratava de uma clonagem. Localizamos os Boletins de Ocorrência e o número do documento bateu com o que foi furtado do Detran", esclareceu o titular da unidade policial, delegado Aurélio Araújo.

"Este é apenas um. Deve haver ainda por aí cerca de 450 outros documentos em branco, que podem servir para clonagem, como esse. Já identificamos pelo menos outros dois veículos na mesma situação", ponderou o delegado.

InvestigaçõesAs investigações sobre o furto dos documentos, até o momento, estão paradas. No primeiro momento, a documentação seguiu para a Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas (DRFVC). A reportagem entrou em contato com o titular, delegado Gustavo Pernambuco, que informou ter repassado o caso para a Delegacia de Roubos e Furtos (DRF).

Entretanto, o delegado titular da DRF, Raphael Vilarinho, afirmou que devolveu o caso para a DRFVC. Novamente, a reportagem conversou por telefone com Pernambuco. "Ainda não recebi (o caso). Tínhamos enviado as informações para a DRF, mas se eles devolveram para a gente, vou ver o que o doutor Vilarinho disse e analisar o que vamos fazer", justificou Gustavo.

Vilarinho aproveitou para criticar a falta de atenção à segurança dentro do órgão público, que teria permitido a ação dos criminosos na sede do Detran. "Venho constantemente batendo nessa tecla. Os órgãos tem que ter responsabilidade de, pelo menos ter câmera de segurança nesses locais onde há esses documentos. É um crime difícil de se desvendar, mas não impossível. Mas se tivesse uma câmera, ou se evitaria o furto ou facilitaria as informações para a Polícia".

Mais informações14º Distrito Policial
Endereço: Rua 10, s/n ,Conjunto Industrial - Maracanaú/CE
Fone: (085) 3101.2944
14dp@policiacivil.Ce.Gov.Br

Fonte: Diário do Nordeste

Jovem envolvido no assassinato do índio Galdino, em 1997, será policial









Índios fazem manifestação diante do Monumento Galdino: comoção e incredulidade desde o crime cometido em uma parada de ônibus (Foto: Carlos Vieira/Correio Braziliense)
Um dos envolvidos no assassinato do índio Galdino, que chocou o país na década de 1990, acaba de ser aprovado na última fase do concurso público para a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF). O nome dele aparece na lista do Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB), publicada em 16 de abril. O resultado definitivo, com a análise de conduta social e outros questionamentos, deve ser divulgado na próxima semana. Na época em que Galdino foi queimado em uma parada de ônibus da 703 Sul por cinco jovens de classe média, G.N.A.J. tinha 17 anos e respondeu pelo ato infracional análogo ao crime de homicídio. Especialistas ouvidos pelo Correio divergem quanto à possibilidade de ele atuar como agente de polícia.A promotora de Justiça aposentada Maria José Miranda esteve à frente da acusação durante a maior parte do processo — só não participou do júri de quatro dos cinco jovens por questões pessoais. Ela considera inadequada a aprovação de G.N.A.J. para os quadros da PCDF. “Não é certo isso. No meu entender, à época, o rapaz ficou impune, pois só cumpriu alguns meses de medida socioeducativa, e isso não foi proporcional à gravidade do crime cometido por ele e os demais. E ele já era uma pessoa que tinha pleno conhecimento do que fazia”, disse. Para Maria José, G. teria dificuldades em se tornar policial. “Ele teria problemas tanto com os colegas quanto com os criminosos. Que moral teria para cumprir a lei se ele mesmo não cumpriu a pena por um ato criminoso praticado? Na minha opinião, legalmente, ele até tem direito de ser policial, mas, moralmente, não”, acrescentou.Professora de direito penal e constitucional da Universidade Católica de Brasília, Soraia da Rosa Mendes é favorável a que ele tome posse. Ela lembra que qualquer legislação minimamente garantista e moderna assegura a quem cumpriu pena o direito de não passar o resto da vida sendo responsabilizado por um erro pelo qual foi punido. “Pode ser que esse rapaz atue na polícia e construa uma carreira de glória”, compara.EntendimentoNo Superior Tribunal de Justiça (STJ), já existe o entendimento de que os editais de concursos públicos podem exigir a avaliação de conduta social como requisito essencial para aprovação do candidato. Pela Corte, a investigação não se resume a analisar a vida pregressa do candidato quanto às infrações penais que porventura tenha praticado. Mas deve também avaliar a conduta moral e social, visando aferir o comportamento frente aos deveres e às proibições impostos ao ocupante de cargo público da carreira policial.

Fonte: Correio Braziliense

Após duas décadas, STF julga Collor por propina; pena pode chegar a 24 anos









Posse do presidente Fernando Collor de Mello em 1990 (Foto: Jorge Araújo/Folhapress)
Após mais de 20 anos do impeachment que o tirou do poder, o STF (Supremo Tribunal Federal) deve julgar nesta quinta-feira (24) o ex-presidente e atual senador Fernando Collor de Mello (PTB-AL). Acusado de receber propina para direcionar licitações de propaganda, ele pode pegar até 24 anos de prisão caso seja aplicada a pena máxima para os crimes.

Segundo a denúncia do MPF (Ministério Público Federal), Collor teria chefiado um esquema, quando era presidente, para direcionar licitações de serviços de publicidade e propaganda, em 1991 e 92. Em troca, teria recebido um percentual do valor dos contratos pagos com verba pública.

Com o dinheiro supostamente desviado para contas-fantasmas, o ex-presidente teria pagado despesas pessoais, como pensão alimentícia a um filho. Collor é acusado de peculato, corrupção passiva e falsidade ideológica –nesse último caso, porém, o crime já está prescrito.

"É certo que a ligação do ex-chefe de Estado com os delitos aqui narrados não se limita à autorização para contatar o empresariado em busca de dinheiro e à ciência do que era conseguido, uma vez que o saldo das contas ideologicamente falsas custeava as despesas de Collor e de pessoas próximas, inclusive o pagamento da pensão alimentícia a seu filho, por exemplo", diz parecer da PGR (Procuradoria Geral da República), assinado pela subprocuradora-geral da República Cláudia Sampaio Marques, que pede a condenação do ex-presidente.

Mesmo se condenado, Collor não perderá o mandato de senador, já que a decisão da Corte não será terminativa e ainda caberão recursos.

O processoA ação contra Collor foi recebida pela Justiça Federal de Brasília em agosto de 2000. Sete anos depois, o processo subiu para o STF, uma vez que o ex-presidente foi eleito senador em 2006 e assumiu o cargo em 2007, passando a ter foro privilegiado. Outros acusados continuaram respondendo à ação na primeira instância.

Para a PGR, a participação do então presidente no esquema foi "amplamente demonstrada" em depoimentos colhidos durante a instrução do processo. "Todos os depoimentos creditam a atuação do grupo à figura do ex-presidente", completa.

O grupo envolvido teria acertado propina de 10% do valor do contrato com a agência vencedora da licitação.

O esquema teria contado com a execução de integrantes do primeiro escalão da Presidência. Segundo a Procuradoria, os recursos arrecadados "por meio de propina" eram depositados em "contas-fantasmas" --aberta no Banco de Boston-- e utilizados para pagamentos de despesas pessoais de Fernando Collor, Osvaldo Mero Sales (adjunto da Secretaria Particular da Presidência da República) e Cláudio Vieira (ex-secretário de Collor na Presidência).

"Assim, tem-se o pagamento de propina por empresários do ramo de publicidade à equipe do então Presidente da República em troca da intervenção para que os primeiros saíssem vencedores em licitações governamentais. (...) Fernando Collor comandava as operações por meio do ´testa-de-ferro´ Osvaldo Mero Sales.", acusa a PGR.

O parecer da PGR cita que o grupo utilizou "nomes e registros fiscais falsos", o que impediu "qualquer controle ou alcance da fiscalização".

Dos atuais ministros do STF, apenas um, o ministro Marco Aurélio Mello, foi indicado por Collor quando o alagoano ocupava a Presidência. Mello é ainda primo do ex-presidente.

Chance de condenação é pequenaNo entanto, as chances reais de condenação de Collor são pequenas. Isso porque, de acordo com o Código Penal, cada um dos crimes tem condenação máxima de 12 anos, com prescrição daqui a dois anos.

Como já se passaram 14 anos do recebimento da denúncia, Collor só poderá ser punido caso seja condenado a pelo menos oito anos de prisão -- penas inferiores a oito anos prescrevem em 12 anos. Em caso de condenação menor, os crimes estarão prescritos. "Para alguém ser condenado a oito anos, tem que ser um processo muito bem argumentado. É difícil ocorrer", afirma o professor de Direito Penal da Universidade Federal de Alagoas Welton Roberto Simões.

Já no caso da falsidade ideológica, o crime prescreveu em agosto 2012, depois do prazo máximo de 12 anos após o recebimento da denúncia.

Procurada pelo UOL, a assessoria de imprensa de Collor afirmou que o ex-presidente está confiante na absolvição, mas disse que ele não iria comentar as acusações. A reportagem não conseguiu localizar Cláudio Vieira e Osvaldo Sales, que também são citados como acusados de participar do suposto esquema.

Fonte: UOL

João Kleber doa dinheiro para tirar Marcos Oliver da cadeia e convida ator para voltar a trabalhar









João Kleber doa dinheiro para Marcos Oliver deixar cadeia e convida ator para voltar a trabalhar. (Foto: Divulgação/RedeTV!)
Marcos Oliver já tem um emprego em vista para quando conseguir sair da cadeia. O ator e ex-“A fazenda” pode ser um dos reforços do “Teste de fidelidade”, da RedeTV!, programa que o revelou, após ele conseguir pagar R$ 55 mil, referente a uma dívida de pensão alimentícia.

João Kleber, antigo “patrão” dele na atração, prometeu conversar com Oliver após ver as manifestações dos fãs nas redes sociais. Comovido, o apresentador ainda doou um valor em dinheiro para o ator. A quantia não foi revelada. Além dele, a empresária Sylvia Design também doou para campanha. Foram as únicas celebridades que colaboraram em espécie.

“Houve um conversa, sim, mas ainda está muito no começo. Como o Oliver ficou muito conhecido, não dá mais para ele fazer o mesmo trabalho de antes. Mas pode ser que ele vire uma espécie de mentor dos outros atores, não está definido”, comenta Fabiola Monarca, atual mulher do ator.

Nesta quarta-feira, 23, amigos de Marcos Oliver farão um show numa casa noturna em São Paulo para arrecadar dinheiro para o ator pagar sua dívida. “A gente acha muito difícil conseguir todo o valor, mas vamos levar a quantia arrecadada e tentar fazer um acordo na Justiça”, explica Fabiola. “Estamos muito emocionados com a situação toda. As pessoas que o Oliver conheceu no reality se revelaram como os verdadeiros amigos dele”.

Fonte: Extra Online

José Luiz Datena pode substituir Luciano do Valle como narrador da Band









José Luiz Datena pode substituir Luciano do Valle como narrador da Band. (Foto: Divulgação)
José Luiz Datena pode substituir Luciano do Valle como narrador principal da Bandeirantes durante a Copa do Mundo. De acordo com o colunista Lauro Jardim, da revista “Veja”, a emissora começou a debater quem ficaria no lugar do locutor nessa terça-feira (22).

Datena já vem falando com a emissora há tempos sobre parar de fazer programas policiais. É importante lembrar que o início da carreira do apresentador foi no esporte, onde atuou como repórter e depois locutor de vários esportes.

Fonte: Purepeople - MSN

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Gracyanne Barbosa oferece shows de Belo para ser rainha da Mocidade

Gracyanne Barbosa quer ser rainha de bateria novamente Foto: Fotorionews

Basta uma rainha de bateria ser destronada para Gracyanne Barbosa iniciar sua saga em busca da coroa perdida. A mulher do Belo agora se candidata ao posto vago na Mocidade. Ela já conversou com a direção da escola e, em troca, como uma espécie de permuta, ofereceu shows do cantor na quadra de Padre Miguel.
Mariana Rios abriu mão da coroa, há três semanas, alegando compromissos profissionais. Gracy ficou de fora dos desfiles no último carnaval e não sai como rainha de bateria desde que perdeu o cargo na Mangueira.

‘Já fiquei com uma menina’, diz a ex-BBB Angela no Paparazzo


Nos bastidores do ensaio, ela contou que o beijo rolou com uma amiga, durante uma balada gay.

Luciana Tecidio do EGO, no Rio


Making of Angela posa para o Paparazzo (Foto: Luciana Tancredo / Paparazzo)Angela Munhoz no Paparazzo, em ensaio que vai ao ar neste sábado, 26 (Foto: Luciana Tancredo / Paparazzo)
Angela Munhoz garante que as melhores baladas em São Paulo são as que acontecem nas boates gays. A ex-BBB, que ganhou o segundo lugar no reality show, seguia uma rotina dura de trabalho em um escritório de advocacia antes de participar do programa, e extravasava o estresse aos fins de semana, na noite paulistana. “Gosto de ir para a balada com os amigos e tomar uma cervejinha e uma vodca”, conta ela, que nasceu na cidade de São Roque, no interior de São Paulo, mas divide um apartamento na capital com uma prima.
saiba mais

Nos bastidores do Paparazzo - o ensaio sensual vai ao ar neste sábado, 26 -, Angela revelou que durante uma ida a uma boate gay, beijou pela primeira vez uma mulher. Ela lembra que a amiga, homossexual, brincou dizendo que Angela precisava experimentar como era beijar uma menina. “Foi uma brincadeira, uma curiosidade. Não tenho atração por mulher nenhuma”, avisa.
Angela diz que a experiência com a amiga não se repetiu. Para ela, no entanto, não há muita diferença entre beijar um homem ou uma mulher. “Beijo feminino é igual. A boca da mulher é mais delicada, mas prefiro boca de homem. O que aconteceu foi coisa de momento, uma brincadeira, estávamos numa balada e rolou. Acho que você tem que fazer o que tem vontade e pronto”.

Bruna Marquezine perde três quilos com dieta detox: ‘Estava inchada’


Atriz aderiu ao cardápio, que incluía sobremesas, durante uma semana. 'Acabei me animando para mudar completamente minha alimentação', conta.

Eliane Santos do EGO, no Rio


Bruna Marquezine (Foto: Divulgação/Divulgação)Bruna Marquezine mostra uma das quentinhas de sua
dieta detox: após uma semana, a atriz perdeu três quilos
Não é só porque tem 18 anos e um metabolismo poderoso que Bruna Marquezine se descuida do corpão que Deus lhe deu. Logo após o carnaval, a atriz decidiu mudar sua alimentação e se livrar de uns quilinhos. Para isso, recorreu a uma dieta detox - para, é claro, desintoxicar, perder peso e manter a saúde.

Mas nada de sucos ou só sopas: a atriz escolheu uma dieta personalizada de uma semana com pratos prontos e até sobremesa.
“Queria fazer uma detox, mas queria que fosse algo prático porque estou sem tempo para preparar as coisas”, diz Bruna, que recorreu a Carol Stofella, dona da Detox Hayat.

Dieta com direito a sobremesa
“A gente faz uma dieta individualizada para não ser um martírio para a pessoa. Vemos o que a pessoa gosta de comer, o que não curte, e aquilo que não abre mão. No caso da Bruna, por exemplo, fizemos uma tortinha de banana funcional para suprir a vontade de doces”, conta Carol, que incluiu ainda no cardápio da atriz brigadeiro com biomassa de banana verde, iogurte de leite de coco, risoto de quinoa e canelone de abobrinha com ricota e amêndoa, entre outros.
Risoto de quinoa com congumelos (Foto: Divulgação/Divulgação)Risoto de quinoa com congumelos: uma das opções
do cardápio de Bruna Marquezine
A detox de Bruna durou uma semana, e ela recebia as refeições prontas em casa. Mas apesar dos nomes apetitosos, a atriz conta que teve mau humor nos primeiros dias de dieta.

“Desinchei muito e na balança perdi uns três quilos. Eliminei líquido, estava muito inchada. Nos primeiros dias sempre é mais difícil, bate aquele mau humor. Mas a sensação pós-detox é ótima. Me senti mais leve e disposta. Acabei me animando para mudar completamente minha alimentação”, diz a atriz.

Abaixo, confira a receita do brigadeiro natural que fazia parte da dieta de Bruna.
  •  
Brigadeiro natural (Foto: Divulgação/Divulgação)Brigadeiro natural
Brigadeiro Natural

Ingredientes:
300 gramas de ameixas pretas desidratadas e sem caroço
3 colheres de (sopa) de óleo de coco
6 colheres de (sopa) de cacau em pó
Mel (o mínimo possível, porque as ameixas já são doces)
1 xícara e ½  de água filtrada/mineral ou de leite de amêndoas
3 colheres de biomassa de banana verde (cozinhar as bananas verdes, sem a casca, e bater no liquidificador, ainda quente, com um pouquinho de água)
Modo de preparo:
Primeiramente hidratar bem as ameixas (deixar de molho com água). Coloque a água ou o leite de amêndoa para ferver. Assim que esquentar, adicione as ameixas. Depois, bata no liquidificador ou processador todos os ingredientes, deixando o cacau em pó e o mel por último. Quando estiver homogêneo, coloque em um recipiente de vidro e tampe. Leve à geladeira por alguns minutos, se quiser que fique mais firme. Pode servir com morangos,  bananas cozidas ou abacaxi ao forno.