LEIA COM ATENÇÃO

Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com WHATSAPP [88]

sábado, 4 de março de 2017

Dupla suspeita de ataques a banco troca tiros com Cotar, foragido da CPPL é morto e trio acaba preso

FOTO: via Whatsapp

 
Durante um cerco policial na localidade de Pedra Redonda, no município de Aracati, o Comando Tático Rural (Cotar) trocou tiros com uma dupla suspeita de ataques a banco e matou o foragido da Casa de Privação Provisória de Liberdade Professor Clodoaldo Pinto (CPPL II). Francisco de Assis Lopes da Silva, de 52 anos, também possuía dois mandados de prisão em aberto, sendo um na Caucaia e outro em Aracati. Já Lubecio Félix Rodrigues, de 41 anos, foi baleado na perna e preso em seguida.

O POVO apurou com uma fonte do Cotar que um homem conhecido como Assis "Cabeça Seca" havia expulsado o proprietário da residência e estava morando no lugar, que é de difícil acesso, à beira de um mangue e totalmente cercado de matagal. Assis é suspeito de participação em um roubo a banco em Itaiçaba, no dia 24 de janeiro deste ano, em que um grupo armado explodiu a agência. Além desse crime, o homem é apontado como envolvido no assalto a carro-forte em Cacimba Funda, em Aracati, que fica na divisa do Rio Grande do Norte com o Ceará, em fevereiro deste ano.

Conforme a fonte, Assis também teria participado de uma tentativa de resgate na Cadeia Pública de Aracati, em que um grupo, que transitava em um Fiat Vivace de cor vermelha, realizou disparos contra a unidade prisional. No entanto, não conseguiram realizar o resgate. Conforme a fonte, a patrulha do Cotar foi até o local por volta das 5h30min da manhã e surpreendeu as pessoas que estavam na casa, sendo Assis, Lubecio e duas mulheres.

"A gente foi de madrugada e quando se aproximou, ele estava do lado de fora da varanda. Ele reagiu e atirou. O outro homem que estava dentro de casa, também atirou. O que estava baleado na perna se entregou e pedimos a ambulância", ressaltou.

Na casa foram apreendidas quatro armas, sendo dois revólveres, uma pistola, uma espingarda, cocaína, balança de precisão e calças camufladas do exército. Além disso, joias que haviam sido roubadas foram apreendidas na casa. Os três suspeitos, sendo as duas mulheres e Lubecio, foram presos.

O suspeito foi encaminhado ao Instituto Doutor José Frota (IJF), com escolta policial, e as mulheres foram levadas à Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), onde foram autuados por organização criminosa, tentativa de homicídio contra os policiais, porte ilegal de arma de fogo e receptação. Os nomes das duas mulheres não foram divulgados.

Antecedentes

Assis responde na Justiça por crimes de tráfico de drogas, receptação, roubo e homicídio. Já Albecio responde na Justiça por sete crimes de roubo, homicídio, receptação e formação de quadrilha. 




Fonte O Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário