LEIA COM ATENÇÃO

Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com WHATSAPP [88]

quinta-feira, 2 de março de 2017

Rede pública de saúde do Ceará comemora 301 transplantes de medula



post-feature-image

A rede pública de saúde do Ceará tem mais um motivo para se orgulhar: foi realizado com sucesso o 301° Transplante de Medula Óssea (TMO) no Estado, na última semana.

Todos estes TMO são fruto da parceria entre o Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce) e o Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC).

Assim, o Hemoce realiza todo o processo de triagem de candidatos, testes de compatibilidade entre doador e receptor, exames e coleta por aférese da medula a ser transplantada; enquanto o HUWC é responsável pela cirurgia e pós-operatório do paciente.

Em todo o Brasil, apenas o Ceará e mais oito estados realizam TMO. No entanto, a taxa de sobrevida dos transplantes realizados no Estado cearense, de 95,3%, é superior à média mundial, atualmente em 90%, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS).

O Hemoce e o HUWC fizeram o primeiro TMO em 2008. Desde então, foram 252 do tipo autólogo (com medula do próprio paciente), 43 alogênicos aparentados (quando o doador tem parentesco com o paciente), cinco alogênicos não-aparentados (com medula doador sem parentesco) e um haploidêntico (quando a compatibilidade entre paciente e doador é parcial).

Nenhum comentário:

Postar um comentário