LEIA COM ATENÇÃO

Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com WHATSAPP [88]

quinta-feira, 9 de março de 2017

Idoso é preso após atirar e matar Ladrão que invadiu sua casa




"Eu vi ele entrando pelo telhado e peguei minha espingarda e taquei fogo nele e ele caiu la embaixo na rua já morto, minha espingarda é só um tiro apenas, mas acertei bem no meio dele", disse o idoso ao delegado.

O idoso foi detido por Homicídio Cruel e sem Possibilidade de Defesa para a Vítima
O morador e comerciante disse que já foi assalto 15 vezes, nesse mês em três ocasiões e já não aguentava mais ser assaltado e por isso reagiu.

Continua preso no 36° Distrito Policial de SP (36° DP), um idoso que matou um suspeito de assalto durante a madrugada desta quarta dentro de uma casa na zona leste de São Paulo. O idoso, que terá sua identidade preservada, disse em entrevista à ao Portal R7 que "Era ele ou eu”.

Um homem morreu na noite de quarta-feira depois de tentar entrar em uma casa na ZL de SP, no Ae Carvalho na cidade de SP. Marcos Felipe Tavares Silva( Conhecido como Loirinho) de 26 anos, foi baleado pelo proprietário da casa, quando tentava assaltar o local entrando pelo telhado

De acordo com informações da Polícia Militar, Felipe entrou no local pelo telhado e a vitima percebeu e atirou no mesmo.

Segundo a Promotoria, os trâmites para o flagrante foram feitos dentro da lei e não havia outra atitude a ser tomada. “Quando um caso chega ao plantão no DP não há uma equipe especializada para fazer um levantamento mais profundo, temos apenas informações da PM e, neste caso, do acusado. Todos os requisitos do caso levaram o delegado para realizar a autuação, que foi feita de maneira legal”, disse o Promotoria que pede prisão.

Para a promotoria, exercer justiça com as próprias mãos não é direito do indivíduo, e sim do poder judiciário, detentor do poder-dever da jurisdição. Portanto, em casos de conflitos de interesses a causa deve ser levada à justiça para que esta possa tomar as devidas providências.

Via folhalivre

Nenhum comentário:

Postar um comentário