LEIA COM ATENÇÃO

Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com WHATSAPP [88]

sábado, 4 de março de 2017

Goleiro Bruno recebe proposta de nove clubes, incluindo dois da Série A



De acordo com o advogado Lucio Adolfo da Silva, a carreira dele vai voltar a decolar dentro de oito a dez dias.
Uma semana após obter liminar deferida pelo ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), e deixar a Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac), em Santa Luzia, Minas Gerais, Bruno está muito perto de voltar ao futebol. Nove clubes do Brasil já demonstraram interesse em contratar o goleiro, considerado culpado pelo homicídio, sequestro e cárcere privado da modelo e ex-namorada Eliza Samudio. Seriam três cariocas, três mineiros, dois paulistas e um de Brasília.

"Dois desses clubes disputam a Série A do Campeonato Brasileiro", garantiu Lucio Adolfo da Silva, advogado de Bruno, admitindo, porém, que o Brasiliense deve ser o destino mais provável do jogador. A contratação de Bruno teria sido um pedido do próprio presidente do clube candango, o ex-senador Luiz Estevão, preso após ser condenado em 2006 a 31 anos por crimes de corrupção.

De acordo com o advogado, a carreira de Bruno vai voltar a decolar dentro de oito a dez dias. Ele, inclusive, vislumbra um futuro vencedor para o cliente e não acredita na possibilidade de o habeas corpus ser cassado e de Bruno voltar à cadeia.

"Acho essa possibilidade muito difícil, quase impossível. Tecnicamente até pode ser viável, mas eu não creio que isso aconteça", frisou.

Lucio Adolfo minimiza o fato de Bruno ter um compromisso assinado com o Montes Claros, clube de Minas Gerais, com validade de 2014 a 2019, e que, no momento, está fechado devido a dificuldades financeiras.

"A solução em relação ao Montes Claros é simples. O Bruno nunca jogou pelo clube, nunca assinou um contrato e nunca recebeu um salário. Ele nem sequer recebeu uma visita do presidente do Montes Claros (Ville Mocelim)", ressaltou o advogado, que evitou dar outros detalhes sobre os demais clubes interessados no goleiro que brilhou no Flamengo.

Fonte: O Dia

Nenhum comentário:

Postar um comentário