LEIA COM ATENÇÃO

Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com WHATSAPP [88]

terça-feira, 21 de março de 2017

Com autorização do STF, Lava-Jato cumpre mandados no Nordeste

A Polícia Federal (PF) cumpre na manhã desta terça-feira (21) mandados da Operação Lava-Jato autorizados pelo STF (Supremo Tribunal Federal). A reportagem da Folha de S.Paulo apurou que estão sendo cumpridos mandados em Recife (PE), na Bahia e em Brasília. Não há suspeitos com foro privilegiado nesta fase.

A PF faz buscas em endereços de pessoas acusadas de fraudes no âmbito da operação e ligadas aos senadores Eunício de Oliveira (CE), Renan Calheiros (AL), Valdir Raupp (RO), todos do PMDB, e Humberto Costa (PT-PE), de acordo com a TV Globo. Um dos alvos é a empresa Confederal, no Distrito Federal, ligada ao presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE). O material apreendido será enviado para a PF em Brasília.

Segredo de Justiça

A investigação ligada à ação deflagrada nesta terça está em segredo de Justiça. A capital pernambucana já foi alvo da Lava-Jato em agosto do ano passado, na 33ª fase. Na época, suspeitas sobre a construtora Queiroz Galvão embasaram a ação. Havia indícios de que a construtora integrava um cartel para fraudar licitações da Petrobras, com o pagamento de propina a funcionários da estatal que se aproximariam de R$ 10 milhões.

A operação suspeitava de fraudes em contratos no Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro, nas refinarias Abreu e Lima, Vale do Paraíba, Landulpho Alves e Duque de Caxias.

Lista de Janot

O ministro Edson Fachin, relator da Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), deve receber hoje os 83 pedidos de abertura de inquérito contra parlamentares e ministros, feitos com base na delação premiada de 78 executivos da Odebrecht. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviou os pedidos ao STF na última terça-feira.

Desde então, o material está sendo autuado e digitalizado.

DN Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário