LEIA COM ATENÇÃO

Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com WHATSAPP [88]

sexta-feira, 10 de março de 2017

Acusado de roubar carro em Farias Brito morre na troca de tiros com a polícia em Crato


post-feature-image

Um assaltante se deu mau momentos após roubar um carro no centro de Farias Brito e fugir pela CE-386 na direção de Crato. Quando se viu cercado, ele abandonou o veículo e se embrenhou num matagal perto das indústrias de cerâmicas no Distrito de Ponta da Serra. Ao ser perseguido atirou contra os policiais que revidaram baleando o acusado e o socorrendo ao Hospital São Francisco de Crato, onde já chegou sem vida.

Tudo começou por volta das 13 horas no momento em que o enfermeiro Joel Silva saía de sua casa para se dirigir ao hospital.  O mesmo terminou abordado pelo homem armado o qual assumiu a direção do seu veículo Gol de cor vermelha e placas NUW-3472, inscrição de Farias Brito. O profissional de saúde foi feito refém, mas liberado na saída da cidade quando a polícia foi avisada.Uma patrulha comandada pelo Subtenente Simplício saiu em perseguição e recorreu ao apoio da polícia cratense quando equipes do Batalhão de Divisas e da Força Tática de Apoio (FTA) vieram na direção de Farias Brito. No momento em que notou as viaturas, abandonou o carro e adentrou o mato, onde terminou baleado. O mesmo não possuía documentos que permitissem sua identificação.

 Possivelmente, segundo o Major L. Rodrigues, seja foragido da justiça potiguar e o comandante da PM em Crato diz acreditar que o mesmo desconhecia a região considerando incomum fugir para o Triângulo Crajubar.

Este foi o primeiro homicídio do mês de março em Crato e o 12º do ano no município. O último tinha ocorrido na noite de segunda-feira de Carnaval, dia 27 de fevereiro quando Francisco Laudiézio Gonçalves Moreira, de 26 anos, que residia na Serra do Quincuncá na zona rural de Farias Brito, foi morto dentro de uma casa na Travessa Jose Eleni Macedo, 16 (Parque Recreio) onde estava morando. Ele foi lesionado com dois tiros de revólver no tórax e, segundo familiares se encontrava trabalhando em Crato.
Miseria | Créditos: Demontier Tenório 

Nenhum comentário:

Postar um comentário