LEIA COM ATENÇÃO

Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com WHATSAPP [88]

sábado, 25 de fevereiro de 2017

EM GOIÁS Briga em presídio, deixa 4 mortos e 35 feridos


Quatro detentos morreram e 35 ficaram feridos, na manhã desta quinta-feira (23), durante uma briga entre presos na Penitenciária Odenir Guimarães (POG), em Aparecida de Goiânia, na região metropolitana de Goiânia. O presidente da Associação dos Servidores do Sistema Prisional do Estado de Goiás (Aspego), Jorimar Bastos, informou que não se trata de uma rebelião, o que aconteceu foi uma briga entre os presos. "Foi uma briga entre as alas A, B e C, mas a situação já está controlada. Não houve insatisfação dos presos, mas um confronto entre eles", explicou ele. A assessoria do Corpo de Bombeiros divulgou ao G1 que seis feridos foram levados para o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) e um para o Hospital de Urgências de Aparecida de Goiânia (Huapa). Os outros que sofreram lesões foram socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O tenente-coronel Ricardo Mendes, assessor de comunicação da PM de Goiás, afirmou que a situação já está controlada e não há reféns. Dos quatro mortos, três ainda não foram identificados. Thiago César de Souza, conhecido como Thiago Topete, que cumpria pena por tráfico de drogas e associação para o tráfico, foi o único morto no conflito já identificado até então. A Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP) informou que “forças policiais e servidores providenciam o adentramento na unidade a fim de promover extensa varredura à procura de armas e outros objetos ilícitos”. A secretaria disse ainda que não houve reféns e os servidores não se feriram. noticiasaominuto Miséria

Nenhum comentário:

Postar um comentário