LEIA COM ATENÇÃO

Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com WHATSAPP [88]

sábado, 10 de junho de 2017

Quadrilha presa em Fortaleza usava motosserra para arrombar e furtar veículos

post-feature-image

A polícia prendeu uma quadrilha que usava motosserra para roubar carros em Fortaleza. O grupo, formado por sete pessoas, foi preso na quarta-feira (7), e as informações foram divulgadas nesta sexta-feira (9) pela Polícia Civil.

Segundo policiais que participaram da operação, o bando roubava carros principalmente nos bairros São Gerardo e Parquelândia, duas das áreas de maior incidência desse tipo de crime, conforme a Polícia Civil.

Alguns deles tinham até 11 passagens pela polícia por crimes como roubo, assalto e homicídios, segundo apuração dos policiais. Os veículos eram abandonados no Conjunto Ceará; se o veículo não fosse rastreado e resgatado pelo proprietário alguns dias depois, o bando voltava a utilizar os carros para cometer outros crimes.

“Nossas equipes montaram uma campana desde 5h e já estavam dois carros lá, aguardando a quadrilha vir para cometer outros crimes. Foram abordos dois integrantes da quadrilha e foram presos numa moto roubada”, disse Fernando Cavalcante, titular da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos.

Ainda conforme o delegado, os policiais continuaram as investigações e prenderam o restante da quadrilha, com veículos e uma motosserra, utilizada para arrombar os carros. “Examinando o aparelho celular deles encontramos um vídeo, ele conversando com uma pessoa de dentro de um presídio explicando como utilizar uma motosserra e como é utilizada para cortar o corpo dos inimigos, dos oponentes”, afirma o delegado.

Com o grupo, os policiais apreenderam também alianças supostamente de pessoas vítimas dos assaltos do bando e armas.
Créditos: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário