LEIA COM ATENÇÃO

Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com WHATSAPP [88] 9 8801 1777

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Preso suspeito de incêndio a ônibus que matou cobrador em Fortaleza



Um homem foi preso nesta quinta-feira, 8, suspeito do incêndio ao ônibus da linha 346 - Jardim Fluminense, em abril deste ano, que resultou na morte do cobrador do coletivo, José Nunes de Sousa Neto, 56 anos, no bairro Canindezinho. A captura dele ocorreu no bairro Conjunto Esperança, em cumprimento de mandado de prisão realizado por policiais da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Na mesma ação, um adolescente de 17 anos, suspeito de envolvimento no crime, foi levado para prestar depoimento.

O suspeito preso é Eliude Pereira da Silva, 19 anos, conhecido como "Juninho", que responde por crimes de roubo e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito. Segundo investigação da Polícia Civil, ele teria jogado coquetel molotov dentro do ônibus, no dia 20 de abril, quando uma série de ataques foi desencadeada em Fortaleza e Região Metropolitana (RMF).

O cobrador José Nunes de Sousa Neto, que é deficiente físico, estava dentro do coletivo e não conseguiu sair a tempo, sofrendo queimaduras de 3º grau. No dia 8 de maio, ele morreu no Instituto Dr. José Frota (IJF) em decorrência dos ferimentos.

Conforme a Polícia Civil, foram cumpridos também mandados de busca e apreensão na casa de Eliude e do adolescente de 17 anos. Na residência de Eliude, os policiais apreenderam celulares e cocaína. Na ação, outras duas pessoas foram presas em flagrante por tráfico e associação ao tráfico de drogas. São eles: Sergiana Monteiro Marques, 28, que responde por tráfico de drogas, e Carlos Rayan Ferreira da Silva, 21, sem antecedentes. A dupla é comparsa de Eliude na atividade ilícita.

A Polícia Civil investiga o envolvimento de Eliude em outros dois crimes em Fortaleza, incluindo homicídios. O suspeito foi conduzido para a DHPP, onde foi indiciado por homicídio triplamente qualificado, corrupção de menores, além de tráfico e associação para o tráfico de drogas.


Fonte O Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário