LEIA COM ATENÇÃO

Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com WHATSAPP [88]

terça-feira, 4 de abril de 2017

IBGE abre mais de mil vagas no Ceará; salários chegam a R$ 4 mil


O Censo Agropecuário 2017 vai subsidiar a implantação do cadastro de estabelecimentos agropecuários e do Sistema Nacional de Pesquisas Agropecuárias. ( FOTO: REPRODUÇÃO )

Em 1º de outubro de 2017, o IBGE vai iniciar as operações do seu 10º Censo Agropecuário. Ao longo de cinco meses, os recenseadores irão visitar mais de 5 milhões de estabelecimentos agropecuários em todo o país, levantando informações sobre a área, a produção, as características do pessoal ocupado, o emprego de irrigação, o uso de agrotóxicos, entre outros temas.

Para realizar a coleta de dados, serão selecionados cerca de 26 mil contratados temporários em mais de 4 mil municípios. A coleta começa em 1º de outubro. O questionário foi simplificado para agilizar a operação que, durante cinco meses vai recensear três estabelecimentos agropecuários por dia, em média. Para o Ceará, serãodestinadas 1.314 vagas divididas em 7 funções e com salários de R$ 1,5 mil a R$ 4 mil.

Inscrições

Em abril, começam as inscrições dos dois processos seletivos simplificados para os temporários que atuarão no Censo Agropecuário 2017. Serão abertas 26.010 vagas, das quais 171 serão para profissionais de nível superior em 18 diferentes áreas de conhecimento.

As vagas restantes serão para nível médio. Ao todo, serão abertas vagas em pouco mais de 4 mil municípios do país. Veja na tabela a seguir a distribuição preliminar dessas vagas, por unidade da federação. Os números definitivos serão divulgados nos editais dos dois processos seletivos, cuja publicação está prevista para os dias 10/04 e 24/04/2017.



Fonte Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário