LEIA COM ATENÇÃO

Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com WHATSAPP [88]

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Juiz solta cinco suspeitos de assalto milionário no Paraguai



post-feature-image

A Justiça do Paraná soltou nesta quarta-feira cinco suspeitos de integrar a quadrilha que explodiu uma transportadora de valores em Ciudad del Este, no Paraguai, roubou uma quantia milionária e fuzilou um policial que trabalhava como segurança. Eles haviam sido presos na operação de captura conjunta das polícias brasileiras, no interior do Paraná, supostamente em fuga do país vizinho.

A decisão foi do juiz Ariel Nicolai Cesa Dias, de Foz do Iguaçu. O magistrado entendeu que pelo menos três prisões foram ilegais e mandou expedir alvará de soltura. Contra dois suspeitos, ele reconheceu o flagrante por receptação de um carro roubado, mas determinou que respondam em liberdade. Nenhum deles portava armas ou dinheiro roubado quando do flagrante, apesar de terem sido abordados em situação suspeita. Todos negaram o crime. O juiz não citou na decisão nenhum vínculo provado deles com o assalto em solo paraguaio.

Conforme a Polícia Federal, chegava a quinze o número de presos nesta quarta-feira, suspeitos de envolvimento no assalto à Prosegur, de onde foram levados cerca de 8 milhões de dólares – 1,5 milhão recuperados por agentes policiais no Brasil. Suspeita-se que a quadrilha responsável pelo megarroubo tenha mais de cinquenta integrantes e vínculos com o Primeiro Comando da Capital (PCC). Três criminosos morrem em tiroteios no lado brasileiro da fronteira. As buscam continuam.

O juiz aplicou medidas cautelares a outros dois suspeitos presos em flagrante – Jonh Cleiton Schmidt Weis e Lucas Fernando Ferreira Rocha, que cumpria pena, dirigiam um Ford Focus roubado na sexta-feira passada, com uma máscara no porta-luvas. Eles foram libertados com o compromisso de comparecerem a todos os atos do processo e de não se ausentarem de casa por mais de oito dias sem anuência da Justiça.
Reproduzido por MassapeCeara.Com|Créditos: Revista Veja

Nenhum comentário:

Postar um comentário