LEIA COM ATENÇÃO

Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com WHATSAPP [88]

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Governo aponta que assassinatos no Ceará cresceram 37,6% em abril, com 377 mortos


Mortes violentas desafiam as metas traçadas pela Segurança Pública na Capital cearense

Confirmando os números divulgados, com exclusividade, em matéria publicada no último dia 4 pelo portal cearanews7.com, o governo do Estado apresentou nesta quarta-feira (10), os dados estatísticos das taxas de homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte registradas no Ceará, em abril. No total, 377 pessoas foram mortas. Na comparação com abril de 2016, foi registrada uma elevação da ordem de 37,6 por cento (foram 274 casos no ano passado). Foi o pior índice/mês no Ceará desde 2015.

Entre as quatro regiões do Estado divididas pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a Capital teve o maior registro de homicídios. Foram 140 pessoas assassinadas no mês passado. Um aumento da ordem de 86,7 por cento em comparação a abril de 2016, quando foram mortas 75 pessoas.

Outros números de abril, por região, foram os seguintes: Região Metropolitana de Fortaleza 78 casos (contra 67 em 2016), Interior Norte, 70 casos (52 em 2016), e Interior Sul com 89 (com 80 no ano passado).

Outros 23 assassinatos ocorridos em abril ficaram de fora das estatísticas oficiais, sendo 21 deles decorrentes de intervenção policial (pessoas que morreram em troca de tiros com a Polícia) e dois de detentos mortos dentro do Sistema Penitenciário do Estado. Caso esses 23 assassinatos foram contabilizados, os números de Crimes Violentos, Letais e Intencionais (CVLIs) no Ceará, em abril último, chegariam a 400.

Avaliação

Em entrevista logo após a divulgação dos índices negativos para a Segurança Pública, o governador do Estado, Camilo Santana (PT), disse que, “nós temos o pior índice do meu governo e eu estou aqui dizendo que estamos enfrentando um problema. Estamos trabalhando, procurando identificar quais são essas dificuldades para que possamos entregar o Ceará de uma forma mais tranqüila para o povo”, desabafou.

No dia anterior, Camilo divulgou em sua página no facebook a instalação de um novo quartel do Batalhão Raio, na cidade de Canindé (a 97Km de Fortaleza), a convocação de mais 1.400 candidatos aprovados no concurso da Polícia Militar, além de inclusão dos policiais civis e peritos no plano “Média do Nordeste”, que vai assegurar um reajuste de salários até dezembro de 2018.

Na semana passada, o governador afirmou que, até o fim do seu mandato, pretende instalar o modelo de policiamento do BPRaio em todas as cidades com população igual ou superior a 50 mil habitantes.



Fonte Ceará News 7

Nenhum comentário:

Postar um comentário