LEIA COM ATENÇÃO

sexta-feira, 30 de agosto de 2019

Concurso do IBGE para temporários tem edital previsto para setembro

O próximo concurso do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) voltado para a contratação de temporários deve ter edital divulgado neste mês de setembro, para uma oferta de 3.160 vagas. A liberação depende apenas da assinatura do contrato com a banca, a Fundação Getúlio Vargas (FGV), o que deve ocorrer nos próximos dias.

Durante 2020, o IBGE deve lançar uma série de editais para o preenchimento de 234.416 vagas, em caráter temporário. A seleção está sendo desmembrada em diversos concursos.

Neste primeiro edital haverá 1.760 oportunidades para agente censitário operacional, 600 para coordenador censitário de subárea 1 e 800 para coordenador censitário de subárea 2, todos com exigência de ensino médio.

Ao todo, a seleção contará com oportunidades são para quem possui níveis fundamental, médio e superior. O prazo de publicação de todos editais seria de seis meses da autorização, ou seja, até 6 de novembro, levando em conta que a seleção foi liberada em 6 de maio, pelo secretário especial da desburocratização, gestão e governo digital do Ministério da Economia, Paulo Uebel. Porém, de acordo com retificação da autorização publicada em 13 de agosto, o prazo para a liberação de todos os editais foi prorrogado até maio de 2020.

Distribuição das vagas

Do total de postos, 196 mil são para o cargo de recenseador. A segunda maior oferta é para agente censitário supervisor, com 23.578. Também estão sendo autorizadas 600 vagas para coordenador censitário de subárea 1, 850 para coordenador censitário de subárea 2, 1.760 para agente censitário operacional, 4 para supervisor de call center, 6.100 para agente censitário municipal, 120 para codificador censitário, 1.304 para supervisor PA e 4.100 para supervisor PA.

Para concorrer ao cargo de recenseador é necessário apenas possuir ensino fundamental, com remuneração de R$ 1.100. Para agente censitário municipal, a exigência é de ensino médio, com inicial de R$ 2.400. Para agente censitário supervisor, ensino médio e R$ 2.000. Para coordenador censitário de subárea, ensino médio e R$ 4.000. Para agente censitário operacional, ensino médio e R$ 1.800. Por fim, para analista censitário, nível superior e iniciais de R$ 7.458,89 a R$ 9.192,88.

De acordo com o último concurso IBGE para temporários, em 2010, foi exigido ensino fundamental para o cargo de recenseador, ensino médio para agentes regionais e administrativos, bem como para agentes municipais e de informática, além de agente supervisor.

Os iniciais foram de R$ 2.058 para agentes censitários e supervisores; R$ 2.358 para agentes municipais, R$ 2.158 para agentes de informática, R$ 1.958 para agentes administrativos e R$ 2.958 para agentes regionais.

De acordo com a portaria, as contratações serão feitas a partir de janeiro, para o Censo Demográfico 2020. As contratações serão pelo período de um ano, com possibilidade de prorrogação.

Com informações do JC Concursos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário