LEIA COM ATENÇÃO

Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com WHATSAPP [88]

domingo, 14 de maio de 2017

Tentativa de assalto deixa três pessoas mortas e uma ferida em padaria, em Goíás


Eduarda Galvão morreu durante assalto a padaria, em Aparecida de Goiânia (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Três pessoas morreram baleadas e uma ficou ferida durante uma tentativa de assalto a uma padaria, neste último sábado (13), no Setor Jardim dos Buritis, em Aparecida de Goiânia, Região Metropolitana da capital. Segundo a Polícia Civil, dois assaltantes entraram no local com o intuito de roubar a moto de um cliente. 

As vítimas são o cabo da Polícia Militar do DF Luciano Pereira dos Santos, de 39 anos, a jovem Eduarda da Silva Galvão, de 18, que trabalhava no estabelecimento, e um dos criminosos, que ainda não foi identificado. O comparsa dele, que é menor de idade, também foi baleado. No entanto, foi socorrido e levado ao hospital.

O delegado Eduardo Rodovalho, plantonista do Grupo de Investigação de Homicídios de Aparecida de Goiânia (GIH), esteve no local. Ele disse que a dupla chegou à padaria e abordou Luciano, que estava de folga e armado. O policial havia parado no local para colocar créditos no celular.

"Quando foi anunciado o assalto, os ladrões conseguiram roubar a arma do Luciano. Houve luta corporal e o policial foi baleado. Um outro militar da reserva, que também estava no local, sacou a arma e revidou os disparos, atingindo os criminosos ", disse o delegado ao G1.

A Polícia Militar do Distrito Federal publicou em seu site uma nota de pesar pela morte de Luciano, que era lotado nas Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam). Segundo o comunicado, a morte do agente "provocou forte consternação e tristeza pela forma trágica e lamentável. A perda não é somente para a corporação, família e amigos, mas para toda a sociedade". 



Fonte G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário