LEIA COM ATENÇÃO

Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com WHATSAPP [88]

sábado, 13 de maio de 2017

INSS está entre órgãos afetadas por ataques cibernéticos

Uma série de ataques cibernéticos atingiu empresas e hospitais em mais de 70 países. O Brasil está entre as nações afetadas pelo ciberataque.
Entre as instituições atingidas, está o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que divulgou um comunicado às agências instaladas em todo País, informando que os "microcomputadores devem ser desconectados da rede. Aqueles microcomputadores que sofreram ataque - os que tiverem tela vermelha – devem ser separados e mantidos desligados."
Segundo o órgão, o atendimento está suspenso.
Os atendimentos marcados para esta sexta-feira serão reagendados. A Polícia Federal (PF) acionou o serviço de inteligência para verificar extensão do problema.
A Petrobras divulgou comunicado dizendo que, "ao tomar conhecimento de um vírus global, a empresa adotou medidas preventivas para garantir a integridade da rede e seus dados."
Empresas de telefonia também alertaram seus funcionários, para que eles não acessarem a rede corporativa do grupo. Mesmo com o alerta, segundo informações, não houve interrupção dos serviços prestados aos usuários.
Pelo mundo
Itália, Espanha, Inglaterra e Portugal informaram que foram alvos dos ataques cibernéticos desta sexta. Os equipamentos de informática teriam sido infectados com um vírus do tipo “ransomware”, que bloqueia os arquivos. No entanto, não há informações de que os hackers tenham tido acesso a dados pessoais.
O governo espanhol divulgou um comunicado em que aponta o ciberataque em várias companhias do país, entre elas a empresa de telecomunicações Telefónica. O ministério da Energia confirmou que “o ataque afetou pontualmente equipamentos de informática de trabalhadores de várias empresas”.
Em comunicado, o Ministério afirmou que “o ciberataque não compromete a segurança dos dados nem se trata de um vazamento de dados”.
O Serviço Nacional de Saúde (NHS) do Reino Unido também informou ter sido vítima do ataque. Vários hospitais do país afirmaram que os vírus causaram o cancelamento de consultas e atendimentos.
O "ransomware" é um pequeno programa, que se oculta em um arquivo de aparência inofensiva. Uma vez infectado, o usuário não pode ter acesso a seus arquivos enquanto não pagar um resgate.
Vírus roubado da NSA
O mega ataque cibernético que atinge mais de 70 países, em especial muitas empresas e entidades europeias e asiáticas, pode ter sido feito com o uso de um vírus roubado da Agência de Segurança Nacional (NSA) dos Estados Unidos, informou o jornal "The New York Times".
De acordo com a publicação, o vírus teria sido roubado pelo grupo Shadow Brokers.
Fonte: Agência Ansa

Nenhum comentário:

Postar um comentário