LEIA COM ATENÇÃO

Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com WHATSAPP [88]

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Quatro são presos por suspeita de fraude em licitação em Saboeiro; dois estão foragidos



Quatro homens foram presos nesta quarta-feira (5),em uma operação contra corrupção em Saboeiro, no interior do Ceará. A operação Avalanche, que identificou fraudes em licitação no município, cumpriu seis mandados de prisão e 25 de busca e apreensão na Prefeitura de Saboeiro e em escritórios nas cidades de Tauá, Fortaleza e Quixadá.

O G1 entrou em contato com a Prefeitura de Saboeiro, mas as ligações não foram atendidas.

O promotor de Justiça Hebert Gonçalves conversou com o G1 durante as buscas por dois homens que seguem foragidos. "Cumprimos quatro prisões de pessoas contra quem temos fortes indícios de participação no crime, mas dois seguem foragidos e esperamos capturá-los até o fim da tarde", disse.

O Ministério Público deve divulgar ainda nesta quarta informações relativas ao valor desviado pela quadrilha e detalhes de como era realizado o desvio de dinheiro.

Os nomes dos suspeitos não foram revelados, no entanto, o promotor antecipou que são vereadores, empresários e servidores municipais da secretaria de Finanças.

Além das fraudes em licitações, o grupo é suspeito de associação criminosa, falsificação de documento particular, falsidade ideológica, peculato, corrupção passiva, corrupção ativa, organização criminosa e exclusão de dados no sistema informatizado.

Durante as investigações, a Polícia Civil encontrou uma arma de fogo na residência de um ex-presidente da Comissão de Licitação que não teve o nome revelado. Ele foi levado à Delegacia de Polícia e vai responder por posse ilegal de arma de fogo.

A operação foi realizada por promotores de Justiça e pela Polícia Civil, com mais de 100 policiais.


Fonte G1 Ceará

Nenhum comentário:

Postar um comentário