LEIA COM ATENÇÃO

Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com WHATSAPP [88]

terça-feira, 25 de julho de 2017

Gasolina fica até 25% mais cara no Ceará




Os consumidores cearenses estão se deparando com os preços dos combustíveis cada vez mais caro no Estado. O litro da gasolina aumentou cerca de 25,5% em média, na comparação com o levantamento da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) com o maior valor encontrado do produto no Estado, de R$ 4,60, no Maciço de Baturité.

Segundo a pesquisa da ANP, o maior preço constatado para o litro da gasolina em postos do Ceará foi de R$ 3,999, entre os dias 16 e 22 de julho. Neste caso, o aumento foi de 15% do produto em estabelecimentos do Estado. Na Capital, onde o valor médio do litro da gasolina foi de R$ 3,636, a alta foi de 18,2%, levando em consideração o preço de R$ 4,30 encontrado em postos de Fortaleza. Entretanto, quando se compara com o maior valor do produto analisado pela Agência, de R$ 3,729, o aumento foi de 15,3%.

"É algo que não faz o menor sentido. O maior aumento que a gente poderia aceitar é entre 10% e 15%. Muito embora os preços sejam livres isso não deixa de ser uma prática não dentro dos conformes", avalia o consultor na área de petróleo e gás, Bruno Iughetti. De acordo com ele, o mercado deve regulamentar os preços praticados pelos estabelecimentos. "Vai haver uma acomodação de mercado. A concorrência é quem vai ditar as melhores práticas". A alta dos preços vem após o governo anunciar aumento do PIS/Cofins sobre os combustíveis líquidos.

Queixas

O Programa de Proteção do Consumidor (Procon) de Fortaleza tem registrado nos últimos dias diversas denúncias de cobrança de preços abusivos de combustíveis na Capital. O órgão, por sua vez, está monitorando onde estão ocorrendo as situações para tomar alguma medida, ainda não informada.

O Procon também está orientando os consumidores a denunciarem reajustes muito elevados ao que foi anunciado. Na última quinta-feira (20), o governo aumentou em R$ 0,4109 de PIS/Cofins por litro da gasolina. No caso do etanol hidratado, a elevação foi de R$ 0,2073 de PIS/Cofins por litro do produto nas distribuidoras e na usina.

Defesa do consumidor

O reajuste do preço da gasolina será questionado na Comissão de Defesa do Consumidor, da Câmara dos Deputados. O deputado federal Chico Lopes (PCdoB-CE) apresentou requerimento de audiência pública para convocar a direção da Petrobras, o Ministério de Minas e Energia e a Secretaria Nacional de Defesa do Consumidor, do Ministério da Justiça, para debater o reajuste. "O questionamento na Comissão de Defesa do Consumidor tem por base o elevado e injustificado percentual de reajuste e o alto impacto para as mercadorias em geral", afirmou o deputado por nota.

Balanço

Na semana em que o governo anunciou o aumento do PIS/Cofins sobre combustíveis, o valor médio da gasolina vendido nos postos brasileiros recuou em 21 estados e no Distrito Federal, segundo a ANP. O litro aumentou em apenas cinco estados.

Já os preços do etanol nos postos brasileiros caíram em 18 estados e no Distrito Federal. Em outros sete estados houve aumento no preço do produto.


Fonte Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário