LEIA COM ATENÇÃO

Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com WHATSAPP [88]

domingo, 2 de julho de 2017

CE-282: Mais de dois meses após agricultor morrer, postes permanecem no meio da rodovia em Icó


http://blogs.diariodonordeste.com.br/centrosul/wp-content/uploads/2017/07/poste-no-meio-da-rodovia-CE-166-em-Ic%C3%B3-foto-de-Hon%C3%B3rio-Barbosa-IMG_9214.jpg

Mais de dois meses após o acidente, que matou o agricultor João Paulo Batista Filho, 33 anos, três postes permanecem no meio da rodovia CE-282, entre a cidade de Icó e a sede do distrito de Icozinho.

O produtor rural morreu após bater de frente com o poste, que ficou bem no meio da rodovia, que está em obra e deve ser concluída nos próximos 30 dias.

“Os postes de energia elétrica permanecem no meio da pista e ninguém toma nenhuma providência”, lamentou o agricultor, Paulo Custódio. “Isso é um absurdo e uma irresponsabilidade”.

O professor da rede municipal de ensino, Carlos Oliveira, questiona: “Quantos terão de morrer para que se removam esses postes que ficaram no meio da estrada?”

O diretor de políticas agrárias do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Icó, Narcízio de Almeida, que diariamente fez o percurso entre a cidade de Icó e a localidade de Serra dos Maias, conta que já houve outros acidentes, sem morte, mas com traumas e prejuízo para as vítimas. “Na estrada de terra os postes ficavam ao lado, mas com a construção do asfalto houve mudança no traçado da via e os postes ficaram bem no meio do asfalto”, disse. “O atraso em retirar os postes é um absurdo”.

O vice-presidente da subseção de Iguatu da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Kléber Colares, observou que os postes permanecem no meio da rodovia há vários meses. “Já apelamos para a retirada, mas nada foi feito até agora”, lamentou.

Na via que corta várias localidades rurais é comum o tráfego de motociclistas e garupeiros sem uso de capacetes.

O Departamento Estadual de Rodovias (DER) disse que já solicitou à empresa de energia elétrica, Enel, a retirada dos postes.

CASO SEMELHANTE

Na rodovia que liga a cidade de Jucás ao distrito de Mel, a CE 166, havia vários postes que ficaram no meio da rodovia e somente foram retirados dias antes do governador Camilo Santana inaugurar a obra em 19 de maio passado.


Fonte Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário