LEIA COM ATENÇÃO

sábado, 27 de fevereiro de 2016

Trabalhadores cearenses enfrentam redução de postos de trabalho


Desemprego-433x240Trabalhadores cearenses, acompanharam um cenário nada positivo, no início de 2016, quando cerca de 8.146 postos formais foram fechados em todo o Estado no período. O resultado equivale à redução de 0,68% em relação ao estoque de assalariados com carteira assinada do mês anterior. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta sexta-feira (26) pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).
O impacto negativo no mercado de trabalho cearense, de acordo com o relatório, veio do comércio, que mantém a tradição de dispensar, logo no início do ano, a maior parte dos empregos adquiridos temporariamente que visam atender a demanda do período festivo no fim de ano.
Em janeiro de 2016, foram fechadas 3.771 vagas no setor, seguido por indústria (-1.861) e construção civil (-1.246) os que mais eliminaram vagas. O montante de empregos reduzidos no Estado atingiu 35.955 postos de trabalho, correspondendo a uma retração de 2,93%.
O Brasil, a exemplo do Ceará, também iniciou o ano negativamente no mercado de trabalho. Ainda de acordo com a pesquisa, foram 99.694 postos a menos, índice pior que o do ano passado, quando ficou negativo em 81.774 vagas pela série sem ajuste.
Ceará Agora

Nenhum comentário:

Postar um comentário