LEIA COM ATENÇÃO

Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com WHATSAPP [88]

sábado, 5 de agosto de 2017

Filho mata a mãe a socos por causa de celular


post-feature-image

Mais uma vítima da violência entre família ocorreu em Sorocaba, no interior de São Paulo.

Roseli Bertolino Alves, de 54 anos era viúva e trabalhava em um pet shop como auxiliar de veterinária, foi morta a socos pelo filho. Tudo aconteceu depois que ela pediu ao filho José Geraldo dos Santos, de 26 anos, o celular dela que estava com ele.

Na noite anterior, o filho da viúva havia saído de casa levando o telefone da mãe e passado a noite fora. Ela foi dormir, pois precisava trabalhar no dia seguinte. Às 5h30, quando a mãe acordou e perceber que seu celular estava com o filho, resolveu ir pedir o aparelho ao rapaz.

Ela bateu na porta do quarto, mas de lá, sem pensar duas vezes, ele saiu enfurecido e desferiu uma série de socos naquela que deveria amar e proteger.

Após de espancar Roseli Alves, tomado pela fúria, voltou ao quarto e fechou a porta na mão de Roseli, que depois de tudo o que passou, procurou esquecer.

Entretanto, três dias após da agressão, foi levada ao hospital por estar com fortes dores na cabeça. Ela foi internada na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) e foi diagnosticada a perda de sua memória, que evoluiu para o quadro de demência, que é o prejuízo cognitivo cerebral. Como uma doença de curso progressivo, o quadro clínico da paciente sofre modificações. Três semanas depois, Roseli morreu no hospital.

Os médicos tiveram que dar a triste notícia a família. A causa da morte tinha sido #traumatismo craniano. Neste ano, noticiamos a morte de um argentino que morreu após levar golpes e socos. No ano passado, relatamos aqui a morte de uma criança que morreu por traumatismo craniano provocado após um acidente.

A polícia foi informada e José Geraldo dos Santos, de 26 anos, conhecido como ''Pitu'', foi preso pelos policiais, que disseram que ele estava tranquilo, como que se nada houvesse acontecido. A polícia conseguiu descobrir que Roseli era constantemente agredida pelo filho.

Pequenas agressões eram comuns, segundo a polícia. Porém, na última vez, ele agrediu violentamente a mãe. Os peritos atestam que o traumatismo craniano foi provocado pelos socos desferidos pelo rapaz.

José Geraldo negou na delegacia ter dados socos na mãe, disse que apenas a teria empurrado. Questionado se teria se arrependido do que fez, falou que não. Para a polícia, o rapaz é um indivíduo extremamente frio, agressivo, violento, perigoso e calculista.

Roseli chegou a receber em seu WhatsApp mensagens do 'filho arrependido. Nelas, José Geraldo pedia desculpas e alegava que havia bebido demais naquele dia. Na mesma mensagem, chegou a prometer a mãe que não iria beber outra vez. A mãe respondeu que estava com dor no coração e que estava sendo difícil lidar com isso.

A triste partida de Roseli Alves, auxiliar de veterinária, 54 anos, põe em xeque uma pergunta: estamos realmente seguros? E uma outra: Você perdoaria?
Créditos: Felipe Mendes via Blasting News

Nenhum comentário:

Postar um comentário